O Corpo em Ação

Muitas pessoas gostam de caminhar, outras preferem correr, enquanto milhares de homens e mulheres acham à natação a melhor atividade física do mundo. Também…

Por Redacao em 17/08/2011

Muitas pessoas gostam de caminhar, outras preferem correr, enquanto milhares de homens e mulheres acham à natação a melhor atividade física do mundo. Também há aqueles que veem nos jogos coletivos, como o futebol, a melhor maneira de manter o corpo em forma, e ainda fazer amigos. Todos estão certos. Afinal o esporte, dentro de seu atual conceito, é toda atividade corporal destinada ao aperfeiçoamento físico e mental do homem, seja ela praticada livremente, em família ou num grupo de amigos, ou seja em torneios e competições amadores.

Os benefícios dos esportes, e de todos os tipos de exercícios são evidentes: equilíbrio corporal e estético, melhoria da capacidade cardiorrespiratória, maior elasticidade e flexibilidade. Em consequência, a qualidade do sono, a disposição para as atividades e a concentração no trabalho será melhor.

A familiaridade do homem com os exercícios é tão antiga como a sua existência, pois a necessidade de sobrevivência fez com que saltasse para aprisionar a sua caça. Com o passar do tempo, aqueles movimentos tornaram-se também esporte. Muito antes da era cristã, os egípcios praticavam esporte por lazer, mas foi na Grécia que a educação física se desenvolveu.

Os homens cultivavam o belo e procuravam, ao máximo, condicionar o físico. Embora muitos séculos nos separem daqueles atletas, seus objetivos continuam valendo até hoje: preparar-se, ganhar habilidade na especialidade escolhida e finalmente, demonstrá-la ao público.

A escolha da modalidade esportiva em cada país depende da região, do clima, de sua cultura, das características físicas das pessoas. Por exemplo, os brasileiros têm como esportes preferidos o futebol, praticado em todas as regiões por adultos e crianças. Depois vem o vôlei, o basquete e a natação. Os ingleses adoram o futebol (são seus criadores) e também o polo, enquanto os norte-americanos preferem o basquete, no qual são mestres. Os russos são azes no atletismo e os japoneses no judô, entre outras modalidades.

A escolha da atividade física depende, em grande parte, das possibilidades e oportunidades que as pessoas encontram. A prática esportiva é importante para o adulto e essencial á criança. Enquanto para os adultos praticar esportes é uma oportunidade de melhorar a saúde como um todo, para a criança significa, em primeiro lugar, dar continuidade à sua necessidade natural de movimentar-se: correr, pular, subir, descer, saltar, esticar-se, rolar. Tudo é uma grande brincadeira, essencial à sua saúde e ao seu desenvolvimento como ser humano.

A criança que permanece várias horas diante de um aparelho de televisão ou de videogame, seguramente irá se sentir apática, desestimulada. O grande desafio para as famílias moradoras das grandes cidades é buscar alternativas para esse tipo de inércia.

Não é preciso ser um campeão, mas dedicar algum tempo para alcançar uma condição física que trará muitos benefícios além dos já citados: capacidade funcional para evitar doenças, como as cardíacas as circulatórias ou a osteoporose; obter condições de enfrentar melhor eventuais acidentes; aumento da longevidade; trabalhar sem estresse e desconforto; um modo de vida mais feliz, podendo desfrutar de tudo plenamente (até as coisas mais simples, como admirar um nascer ou pôr-do-sol); enfim, melhor qualidade de vida.

Quem está se preparando para praticar exercícios irá precisar, além da determinação e da disposição, do seu próprio corpo. Qualquer atividade, por mais moderada que seja, exige alguma eficiência cardiorrespiratória e motora, força, capacidade de relaxar, flexibilidade e energia que é fornecida pela alimentação pessoas que levam uma vida sedentária, portanto, não podem se atirar com pressa a qualquer programa esportivo sem antes obter um condicionamento físico razoável.

Para alcançar esse condicionamento, será essencial mudança dos hábitos cotidianos dormir mais, fumar menos, ter uma dieta equilibrada, tomar bastante líquido e finalmente, iniciar as caminhadas, moderadas e regulares – ao menos três vezes por semana. O ideal é começar com 20 minutos diários e aumentar aos poucos. Aí será possível iniciar um programa um pouco mais intenso, como a marcha ou a corrida. Nessa fase, a prática de um esporte pode somar-se à caminhada. Feitos ao menos três vezes por semana, ajudarão na queima de calorias e na conquista de um corpo mais harmonioso. Como já dizia na Roma antiga o poeta Juvenal: “Mens sana in corpore sano”!

Top