quinta-feira, 8 de dezembro de 2022 - 08/12/2022 06:37:57
MundodasTribos

Novo decreto exige qualificação profissional para conceder seguro-desemprego.

Para quem pretende solicitar o seguro-desemprego, é importante conhecer as novas regras que ditam a concessão do benefício. De acordo com as medidas adotadas, o trabalhador que fizer a solicitação três vezes no período de dez anos, terá que se submeter a um curso profissionalizante para ter o direito de receber a ajuda financeira.

Os cursos para receber seguro-desemprego são disponibilizados gratuitamente pelo Governo, mas o trabalhador pode comprovar que fez outro curso compatível com as novas regras. No caso de não existir qualificação ajustada à proposta do no município ou região metropolitana, o trabalhador não terá o seu benefício suspenso.

Segundo o decreto publicado no ‘Diário Oficial da União’ o curso escolhido pelo beneficiário precisa ser certificado pelo Ministério da Educação e ter uma carga horária de no mínimo 160 horas. Não basta apenas se inscrever na escola profissionalizante, afinal, o trabalhador terá que comprovar matrícula e frequência para obter assistência financeira.

O decreto visa melhorar a qualificação do trabalhador brasileiro.

As novas regras do seguro-desemprego sustentam a ideia do Programa Nacional de Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que pretende destinar parte das vagas disponíveis nos cursos gratuitos para o aperfeiçoamento dos trabalhadores. O decreto estabelece ainda que o Ministério do Trabalho terá a função de encaminhar os trabalhadores para os cursos profissionalizantes, através da intermediação dos Sines.

A criação das novas regras aconteceu devido a grande rotatividade de emprego no país e também devido a falta de qualificação do trabalhador brasileiro.

O que este artigo aborda:

Sobre o seguro-desemprego

O seguro-desemprego é um benefício concedido ao trabalhador que foi demitido sem justa causa pelo seu empregador. Considerado um importante direito do cidadão brasileiro, o seguro garante assistência financeira temporária para que o trabalhador não fique desamparado em decorrência do desemprego.

O valor do benefício depende da faixa salarial.

O pagamento do auxílio em dinheiro acontece durante um determinado período, sendo que a quantia pode ser parcelada em até cinco vezes. A Caixa Econômica Federal é a entidade responsável por pagar o seguro, mas antes de procurar uma agência para o recebimento, é necessário fazer uma solicitação.

O trabalhador só recebe o seguro-desemprego quando o empregador preenche um formulário no momento da dispensa sem justa causa. A solicitação do benefício também deve ser realizada dentro do prazo delegado a cada modalidade de trabalhador. Para requerer o benefício, o cidadão precisa apresentar os documentos obrigatórios nos postos de atendimento ou nas agências da Caixa credenciadas ao Ministério do Trabalho.

O valor da parcela do seguro desemprego corresponde a média dos salários pagos nos últimos três meses de trabalho, que varia de acordo com a faixa salarial.

 

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Isabella Moretti

Publicitária, pós-graduada em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais. É também empresária e CEO & Founder do ViaCarreira

1

Pode ser do seu interesse

Seguro-desemprego mais rápido até dezembro

Seguro-desemprego mais rápido até dezembro

Reajuste do Seguro Desemprego pode Chegar a R$ 870,01

Reajuste do Seguro Desemprego pode Chegar a R$ 870,01

Seguro Desemprego 2010

Seguro Desemprego 2010

Como entrar com recurso no seguro desemprego

Como entrar com recurso no seguro desemprego

Consulta seguro desemprego como fazer

Consulta seguro desemprego como fazer

Formulário Seguro Desemprego Grátis

Formulário Seguro Desemprego Grátis