Você está em: MundoDasTribos > Notícias > Serviços> Seguro Desemprego 2016: Valor

Seguro Desemprego 2016: Valor

Por Isah

O seguro-desemprego é um benefício temporário concedido ao trabalhador desempregado, dispensado sem justa causa. Esse valor é depositado em conta para assegurar que o funcionário demitido não seja prejudicado com a perca repentina do emprego, visto que isso poderia afetar diretamente sua economia familiar, se você é trabalhar e deseja saber mais informações sobre o assunto, confira o Seguro Desemprego 2016: Valor.

Seguro Desemprego 2016: Valor

Todo o trabalhador dispensado sem justa causa que comprovar:

– Ter recebido salário consecutivo nos últimos seis meses;
– Ter trabalhado pelo menos seis meses nos últimos 36 meses;
– Não estar recebendo nenhum benefício da Previdência Social de prestação continuada, exceto auxílio acidente ou pensão por morte.
– Não possuir renda própria para o seu sustento e de seus familiares.

Após uma demissão, o trabalhador com carteira devidamente registrada tem o direito de receber o seu Seguro Desemprego, sendo que o valor correspondente ao benefício varia de acordo com o tempo de serviços prestados e faixa salarial. Através da assistência financeira, fica mais fácil arcar com as despesas que decorrem na condição de desempregado. Porém novas regras foram implementadas para que fosse feito o pedido do seguro desemprego, fique atento às novas regras para não passar por constrangimentos:

Primeira Solicitação do Seguro Desemprego

Para a primeira solicitação o desempregado deverá comprar o recebimento do salário como pessoa jurídica ou física pelo menos 12 meses consecutivos ou não, nos 18 meses que antecederam sua dispensa.

Para ter direito a receber as 4 parcelas do seguro é necessário comprovar o trabalho de no mínimo 12 meses e máximo 23 meses, consecutivos ou não, nos últimos 36 meses. Comprovado o trabalho mínimo 24 meses o trabalhador terá direito a 5 parcelas do seguro.

Segunda Solicitação do Seguro Desemprego

Para a segunda solicitação é necessário comprovar pelo menos 9 meses de trabalho, consecutivos ou não, nos últimos 12 meses. Para receber 3 parcelas é necessário o mínimo de 9 meses e máximo de 11, consecutivos ou não, nos 36 meses antecedentes. 4 Parcelas é necessário mínimo de 12 e máximo de 23 meses nos últimos 36 meses. Já para 5 parcelas é necessário o mínimo de 24 meses trabalhados nos últimos 36 meses.

Terceira em Diante – Solicitação do Seguro Desemprego

É necessário a comprovação de 6 meses trabalhados imediatamente anteriores a dispensa. Para receber 3 parcelas deve comprovar o trabalho de no mínimo 6 meses e máximo de 11, 4 parcelas 12 meses e máximo de 23 e 5 parcelas 24 meses trabalhados e máximo de 36.

Valor do Benefício
A apuração do valor do benefício tem como base o salário mensal do último vínculo empregatício, na seguinte ordem:

– Tendo o trabalhador recebido três ou mais salários mensais a contar desse último vínculo empregatício, a apuração considerará a média dos salários dos últimos três meses;
– Caso o trabalhador, em vez dos três últimos salários daquele vínculo empregatício, tenha recebido apenas dois salários mensais, a apuração considerará a média dos salários dos dois últimos meses;
– Caso o trabalhador, em vez dos três ou dois últimos salários daquele mesmo vínculo empregatício, tenha recebido apenas o último salário mensal, este será considerado, para fins de apuração.

Observação:

Caso o trabalhador não tenha trabalhado integralmente em qualquer um dos últimos três meses, o salário será calculado com base no mês de trabalho completo.

Para aquele que recebe salário/hora, semanal ou quinzenal, o valor constante no requerimento deverá ser o do salário mensal equivalente, conforme a regra abaixo:

Cálculo do salário mensal

Salário/hora = Y –> Salário mensal = Y x 220 h
Salário/dia = Y–> Salário mensal = Y x 30 d
Salário/semana =Y –> Salário mensal = Y ÷ 7 x 30 d
Salário/quinzena = Y –> Salário mensal = Y x 2

O último salário é obrigatoriamente aquele recebido no mês da dispensa, constante no TRCT, no campo Maior Remuneração.

O valor do seguro desemprego de 2016 foi modificado, passou por um reajuste 9,68% devido a decisão tomada pelo Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador). O cálculo do seguro desemprego segue o critério de avaliação dos três últimos salários anteriores, encontrando a média entre os valores. Multiplicando o resultado por 0,8 (80%), obtém-se a quantia que corresponde cada parcela.

Quem tem o direito ao seguro desemprego são os trabalhadores que não foram demitidos por justa causa e que ocuparam uma função na empresa por pelo menos seis meses. O benefício costuma ser pago pela Caixa Econômica Federal em cinco parcelas, de acordo com o perfil do beneficiado.

O trabalhador deve requerer o direito a assistência financeira provisório entre o 7º e 120º dia depois de sua demissão. As parcelas do seguro desemprego serão pagas regularmente, seguindo as normas do DRT (Delegacia Regional do Trabalho). É importante lembrar que alguns setores profissionais terão o seguro pago em até sete parcelas.

Tabela do Seguro Desemprego de 2016

A partir do reajuste, as pessoas tomam conhecimento sobre os novos valores do seguro desemprego, que estão expostos na tabela a seguir:

• Salários até R$841,88: multiplica o valor da remuneração por 0,8.

• Salários de R$841,89 até R$1.403,28: subtraia R$841,89 do valor da remuneração, depois multiplique o resultado por 0,5 e some o resultado da multiplicação com R$673,50.

• Salários Superiores a R$1.403,28: valor do benefício será de R$954,21.

O aumento do salário mínimo em 2016 refletiu também nos valores do seguro desemprego, a remuneração passa de R$465,00 para R$ 510,00, uma mudança que promete refletir na nossa economia a partir do pagamento em fevereiro.

 

Recomendado para você
Serviços

Atualizar Boleto Banco do Brasil (BB)

Serviços

Saiba Como Consultar PIS PASEP Sem sair de Casa

Serviços

Lista de casamento Pernambucanas

Serviços

CNH Social 2018: Inscrições e Cadastro

Comentários
  1. antonio valdemar da silva disse:

    quero saber se ja estar liberado o seguro

  2. giulho cesar lima disse:

    Olha eu queria saber se o meu seguro esta liberado,mas como o governo nunca cumpre com suas obrigações, nao tem pagina na internet que divulga isso! e tb sobre o pis que todo trabalhador merece sacar, eu acho injusto eu não ter pis esse ano só porque meu salario era de R$ 1213,00 . o governo sempre inveta moda para nos prejudicar.
    olha quanto ganha um deputado R$ 75,000,00 eles tem muitas regalias, mas o povo não tem.
    Governo brasilieiro um pais para todos, fome zero, kkkkkkkk governo ruim isso sim e ainda mais essa presidenta burra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *