Musicoterapia – conheça os benefícios

Ouvir uma melodia pode ser um remédio tão eficaz quanto às fórmulas vendidas nas farmácias. Terapias alternativas ganham cada vez mais espaço dentro das…

Por Editorial MDT em 13/02/2012

Ouvir música pode ser um santo remédio.

Ouvir uma melodia pode ser um remédio tão eficaz quanto às fórmulas vendidas nas farmácias. Terapias alternativas ganham cada vez mais espaço dentro das universidades e oferecem aos pacientes métodos diferenciados de tratamento aos problemas de saúde. A música auxilia no tratamento de muitas doenças, indo da asma ao câncer e servindo até mesmo para o tratamento efetivo de lesões cerebrais, com comprovações científicas.

A utilização da musicoterapia com seus elementos (som, melodia, ritmo e harmonia), facilita e promove a comunicação, relação interpessoal, aprendizagem, mobilização,  expressão e até mesmo a organização entre muitos outros fatores que podem ser trabalhados como objetivos terapêuticos relevantes, de modo que o paciente alcance habilidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas.

O primeiro curso universitário de musicoterapia foi criado em 1944 na Michigan State University e, desde então, indivíduos com dificuldades motoras ou mentais, paralisia cerebral, dificuldades emocionais, autistas, pacientes psiquiátricos, gestantes, idosos, entre outros, podem usufruir dos benefícios que o tratamento com a música promove.

A musicoterapia atua diretamente nas emoções e interessante nesta área é que o paciente não saber tocar qualquer instrumento, nem ter conhecimento musical. O único fator indispensável é que ele identifique-se com a música.

São vários os instrumentos que podem ser utilizados na musicoterapia.

Veja o que a musicoterapia é capaz de fazer

1 – Diminuir a ansiedade e as complicações cardíacas;

2 – Aumentar a disposição física e mental;

3 – Promover o equilíbrio da pressão arterial;

4- Melhorar a resistência física;

5 – Relaxar em situações de grande estresse;

6 – Estimular o bom humor;

7 – Deixar a mente serena;

8 – Melhorar a concentração nas atividades intelectuais;

9 – Deixar mais apurada as sensações gustativas, olfativas e visuais;

10 – Aliviar a dor de cabeça;

11- Melhora os relacionamentos interpessoais ;

12- Aumenta  a produtividade;

13- Estimula o desenvolvimento neuropsicomotor e cognitivo.

Para experimentar a musicoterapia em casa, é importante descobrir quais são os seus instrumentos musicais preferidos, assim como cantores, bandas, sons da natureza, músicas que remetem às boas lembranças, enfim, as preferências sonoras em geral, a fim de ajudar na escolha de músicas e sons que despertam a sensação de bem-estar, felicidade e memórias positivas.

A musicoterapia pode trazer excelentes benefícios para a saúde.

Para maiores informações e esclarecimentos a respeito do assunto consulte o portal: http://www.musicoterapia.mus.br/

Top