Mitos e verdades sobre psicopatas

O termo psicopata está sendo muito utilizado pela população, apesar de na maioria das vezes ser usado de maneira equivocada. Na realidade, poucos transtornos…

O termo psicopata está sendo muito utilizado pela população, apesar de na maioria das vezes ser usado de maneira equivocada. Na realidade, poucos transtornos são tão incompreendidos quanto a personalidade psicopática. Muitos mitos e verdades foram criados sobre as psicopatias. Saiba mais sobre o assunto.

Os psicopatas podem ser de diferentes tipos. (Foto: divulgação)

O que é um psicopata

Descrita pela primeira vez em 1941 pelo psiquiatra americano Hervey M. Cleckley, a psicopatia é considerada um conjunto de comportamento e traços de personalidade específicos. Encarados à primeira vista, essas pessoas geralmente causam boa impressão e são tidas como normais porque os conhecem de forma superficial.

Porém, costumam ser mais egocêntricas, desonestas e indignas de confiança. Com frequência adotam comportamentos irresponsáveis e sem motivo aparente, exceto pelo fato de se divertirem com o sofrimento alheio.

Os psicopatas não se sentem culpados. Em relacionamentos amorosos são insensíveis e não gostam de compromisso. Sempre arrumam desculpas para seus deslizes, em geral culpando outras pessoas. Raramente aprendem com os erros ou conseguem segurar os impulsos. 

Os psicopatas esconder sua verdadeira identidade. (Foto: divulgação)

Mitos e verdades sobre psicopatas

1. Todos os psicopatas são iguais.

Mito. Existem diferentes tipos de psicopatas. O coorporativo é aquele que jamais vai sujar as mãos com sangue. Ele se torna alguém muito bem sucedido, mas é tão cruel e insensível quanto um assassino. A diferença é que ele age pela mentira, intriga, destruindo a vida das pessoas para alcançar o que deseja. Em consequência disso não sente remorso, culpa ou qualquer outro sentimento parecido. O psicopata paranoide é mais insensível desde o nascimento, mas com elemento de ressentimento. Existem ainda várias outras formas de psicopatias.

Continuar Lendo  E. Coli: saiba mais sobre a bactéria assassina

2. Transtorno de personalidade e psicopatia são diferentes.

Verdade. O transtorno de personalidade é um problema diferente da psicopatia e atinge cerca de 7 a 15% da população, com um amplo espectro. Oscila nos casos mais leves, sendo um colega trapaceiro, que gosta de puxar o tapete no trabalho, até um assaltante. São pessoas que possuem fragilidade ética, afrouxamento moral, mas não chegam a serem psicopatas. Existem vários tratamentos para os distúrbios de personalidade , sendo mais fáceis de serem aplicados do que no caso das psicopatias.

3. Todo psicopata é muito inteligente.

Mito. Existem psicopatas que não são tão inteligentes. A diferença é que eles ficam arquitetando o tempo todo alguma atitude contra o outro. Por isso, as pessoas pensam que ele teve uma ideia muito original. Inteligência ou nem tanto, eles possuem um senso de grandiosidade. Na maioria dos casos, a terapia não funciona, já que os psicopatas eliminam as possibilidades de entender que necessitam de ajuda.

4. Os psicopatas são capazes de confundir impressões, pessoas e sempre manipularem tudo ao seu favor.

Verdade. Eles não medem esforços para se beneficiarem com algo. O que importa é que fazem muito sucesso e ganham bônus com isso. São habilidosos em usar as pessoas para alcançarem seus objetivos. É preciso ter muito cuidado ao colocar poder nas mãos das pessoas que desconheçam.

Nem todo psicopata é assassino. (Foto: divulgação)

Os psicopatas podem estar presentes em todos os lugares, por isso é preciso ficar atento. É importante saber como identificar um psicopata no trabalho , em casa, com os amigos e em outros locais que frequentamos para não sermos vítimas de suas armadilhas.

Continuar Lendo  Pacotes Carnaval Buenos Aires 2016

Top