Mitos e verdades sobre peeling

O peeling é um tratamento muito utilizado para melhorar a beleza da pele. Essa técnica é amplamente utilizada para remover imperfeições como manchas, cicatrizes e…

O peeling é um tratamento muito utilizado para melhorar a beleza da pele. Essa técnica é amplamente utilizada para remover imperfeições como manchas, cicatrizes e outros problemas que preocupam aqueles que valorizam sua estética. Entretanto, muitas pessoas possuem dúvidas sobre o procedimento. Pensando nisso, selecionamos alguns mitos e verdades sobre o peeling. Confira.

Os peelings são excelentes métodos de tratamento da pele. (Foto: divulgação)

Peeling

O peeling é o nome dado ao procedimento de descamação ou retirada da pele. Trata-se de uma denominação usada para várias técnicas diferentes. Em geral, é uma forma de descamação da pele em camadas para retirar as células mortas. Após a remoção, o organismo começa a produzir novas células e dessa forma elimina ou ameniza as manchas, rugas, acnes, marcas de expressão e outras imperfeições.

 

Os cuidados com a proteção solar devem ser redobrados após o peeling. (Foto: divulgação)

Veja também cuidados com a pele após o peeling facial 

Mitos e verdades sobre o peeling

1. Os peelings são classificados de acordo com a profundidade da aplicação.

Verdade. Os peelings são divididos em três tipos de acordo com a profundidade das aplicações, sendo superficiais, moderados ou profundos. O superficial atinge a camada mais externa da pele, a epiderme. O moderado atinge a epiderme e papilas dérmicas. Já os profundos vão até a camada reticular, que fica acima da hipoderme.

2. Só existe uma técnica usada no peeling.

Mito. Para cada tipo de pele é indicada uma técnica diferente de peeling. Os produtos e aparelhos usados no procedimento são divididos em mecânicos, químicos, a laser de CO2 e ultrassonicos. Todos são muito eficazes no tratamento das imperfeições da pele.

3. A limpeza de pele e o peeling são a mesma coisa.

Mito. Enquanto a limpeza de pele possui a finalidade de retirar cravos, sujeiras e células mortas, o peeling visa retirar a camada superficial da derme para que a pele fique com aparência mais lisa, homogênea e elástica.

Leia Também:  Aluno disléxico: como lidar, dicas

4. Após o peeling os cuidados com a exposição solar devem ser redobrados.

Verdade.  É necessário ficar longe do sol durante dois meses após o tratamento. Nesse período o uso de protetor solar é indispensável, devendo ser aplicado várias vezes ao dia, mesmo com o tempo nublado.

5. A pele não necessita de preparo para realizar o peeling.

Mito. Por volta de duas ou três semanas antes de fazer o peeling, o dermatologista indicará um creme para acelerar a renovação da pele. Além disso, deve ser observado se há alguma alergia ou irritação aos produtos.

Várias técnicas são utilizadas no peeling. Sendo indicadas para cada tipo de pele. (Foto: divulgação)

Veja também os perigos e cuidados com o peeling 

Os peelings são procedimentos muito eficazes no que diz respeito a retirada de imperfeições da pele, melhorando a beleza. Esse tipo de procedimento gera muitos mitos e verdades ao seu redor. Sendo assim, o mais indicado é procurar um médico dermatologista para orientar sobre o procedimento e a técnica mais indicada para seu tipo de pele.

Top