Mitos e verdades sobre o viagra

No ano de 1998, um dos maiores laboratórios de medicamentos do mundo, o Pfizer, lançou o então desconhecido Viagra. Nesse mesmo ano, ele já…

Por Editorial MDT em 10/10/2012

No ano de 1998, um dos maiores laboratórios de medicamentos do mundo, o Pfizer, lançou o então desconhecido Viagra. Nesse mesmo ano, ele já chegou ao Brasil trazendo um novo conceito e questionamentos sobre a sexualidade humana e os problemas de ereção masculina. O Viagra surgiu com a intenção de acabar com o problema de disfunção erétil dos homens, o que ajudou a quebrar tabus em relação ao assunto. Tendo isso em vista, conheça abaixo os mitos e verdades sobre o Viagra.

Conheça os efeitos do Viagra no organismo.

O Viagra foi criado no ano de 1998, pela Pfizer. (Foto: divulgação)

  • Homens com problemas cardiovasculares podem usar Viagra

Verdade – Qualquer paciente do sexo masculino que apresente doenças do coração como: insuficiência cardíaca, pressão alta entre outras enfermidades, podem fazer uso de Viagra. Vale ressaltar que a orientação e prescrição devem originar de um médico especialista.

Homens que fazem uso de medicamentos à base de nitrato não podem utilizar Viagra

Verdade – Em geral, o nitrato é utilizado por pacientes que já possuíram episódios de infarto ou dor no peito. Assim, quando associado ao Viagra pode trazer consequências graves à saúde do homem.

O Viagra deve ser tomado antes ou após as refeições

Mito – As refeições diárias não alteram a absorção do medicamento. Portanto, o medicamento pode ser utilizado a qualquer hora do dia, sem alterar sua eficácia.

O álcool interfere no efeito do Viagra

Mitos – Após estudos realizados com homens que consumiram o Viagra em associação com bebida alcóolica, foi percebido que essa não interfere na ação do medicamento. Apesar disso, a Pfizer não recomenda a associação das duas substancias.

O efeito do Viagra funciona por até 12 horas

Verdade – A duração estimada do Viagra é em torno de 4 a 6 horas, sendo um intervalo adequado para o perfil sexual de um casal, por exemplo. No entanto, foi comprovado que um grande número de pacientes que fizeram uso do medicamento, relataram efeito de até 12 horas do medicamento em questão.

Antes de realizar a automedicação, busque a orientação de um especialista. (Foto: divulgação)

O Viagra perde seu efeito com seu uso crônico 

Mito – Estudos comprovaram que, mesmo após anos de uso, o Viagra não tem sua ação alterada.

O Viagra funciona em todos os graus de disfunção erétil

Verdade – O Viagra é eficaz em todos os casos de disfunção erétil e possui ótima eficácia independente da origem do problema (orgânica ou psicológica).

Homens com mais de 70 anos não podem utilizar o Viagra

Mito – Não existe idade máxima em relação ao uso do Viagra. Qualquer homem pode utilizar o medicamento para melhorar o desempenho sexual, desde que tenha buscado a orientação de um medico especialista antes de fazer uso do medicamento.

O Viagra foi inicialmente desenvolvido para o tratamento da dor no peito

Verdade – O Viagra foi inicialmente desenvolvido para o tratamento de angina (diminuição de oxigênio ao músculo cardíaco). Porém, após o acompanhamento de pacientes que fizeram uso do medicamento, foi constatado que ele apresentava ereção peniana mediante estímulo sexual.

A disfunção erétil masculina pode ser trata com Viagra. (Foto: divulgação)

O Viagra é um dos medicamentos mais conhecidos para o tratamento da disfunção erétil do mundo. Apesar de ser muito consumido, ainda existem algumas dúvidas sobre o medicamento. Após conhecer alguns mitos e verdades sobre o Viagra e caso queira fazer uso, e importante buscar a orientação de um médico especialista.

Conheça as contra-indicações do Viagra.

Top