Japonesas Enganam Solidão com a Internet

Driblar a solidão não é algo tão simples para nenhum ser humano. Sair, se divertir com os amigos, curtir um bom filme, passear no…

Driblar a solidão não é algo tão simples para nenhum ser humano. Sair, se divertir com os amigos, curtir um bom filme, passear no shopping pode ser tarefas que nos ajudem a combater este sentimento tão desagradável e que provoca muita tristeza no nosso coração. Infelizmente, isso não se aplica as pessoas da terceira idade. A maioria delas tem por companhia apenas uma cama, um quarto ou quem sabe uma casa vazia, sem a presença dos filhos, parentes ou amigos para contar seus problemas, conflitos e prazeres.


Buscando informações sobre este assunto, percebemos que em alguns países, uma das formas que os idosos encontraram para se libertar da solidão é através de um mundo chamado internet. Isto se aplica no notável Japão. Lá, muitas velhinhas japonesas encontraram maior satisfação interagindo com pessoas de qualquer parte do planeta por intermédio das ferramentas que mais atraem as pessoas: O Facebook e o Twitter.

Com a intermediação destas redes sociais, mulheres da terceira idade reencontram alegria por saber que são importantes para alguém que muito embora esteja distante (fisicamente) sempre estará muito próximo por atenção e afeto. Isto representa uma forma delas se sentirem amadas e esquecer um pouco a vida difícil que levam pela solidão ou quem sabe abandono de seus entes queridos.

Bem sabemos que o Japão é um dos países mais desenvolvidos do mundo. Por conta disso, o acesso à internet é garantido para todas as pessoas e agora, inclusive, é um grande aliado para as mulheres idosas. Para quem não tem muita condição, a solidariedade de outros ajuda a resolver este problema.
Mas, como foi criado este espaço para os idosos? Vejamos: Há alguns anos, surgiu no Japão um grupo chamado “Grupo das Avós do Computador”. Ele é composto de idosos que buscam amenizar a solidão, o que é muito frequente por lá. Além, é claro, de evitar a morte solitária, o que ocorre muitas vezes neste país.

Leia Também:  Dicas para economizar com o uso da internet pelo celular

Atualmente, o grupo é presidido por Okawa (81 anos de idade). Ele sempre afirma e acredita no benefício que o computador proporciona para pessoas idosas. Pelo fato do organizador ser também idoso, isto tem facilitado a vida de muitos japonesas da terceira idade. Hoje, a Comunidade Virtual Avós do Computador é responsável por auxiliar cerca de 250 mulheres e (inclusive) também os homens da terceira idade do Japão quanto ao uso do PC e da internet.


Mas qual o motivo do crescimento do grupo? Dá-se pelo fato da queda dos preços dos computadores e pela melhoria de autoestima dos idosos. Com relação aos preços, há alguns anos, o PC era um instrumento que custava muito caro e poucos aposentados tinham condições de adquirir um para se integrar na comunidade virtual. No decorrer dos anos, houve uma maior facilidade para a aquisição (comprada ou doada) que então favoreceu o aumento do número de pessoas na rede.


O grupo é muito articulado. Eles sempre fazem apelos a fim de receber doações de computadores usados para que possam beneficiar pessoas que tenham o perfil idoso. O critério para isto é a condição financeira e desde que a pessoa não apresente formas de diversão e entretenimento.
O resultado de todo este esforço é visível: Várias pessoas já fazem doações e sempre divulgam a forma de participar do grupo das avós internautas através das redes sociais disponíveis. É uma maratona, mas vale a pena visto que tem recuperado muitos que precisavam de socorro e de uma mão amiga.

Portanto, o “Grupo das Avós do Computador” vem (ao longo dos anos) conquistando mais espaço na internet a fim de que possam compartilhar seus pensamentos, ideias e dividir saudades. Não resta dúvida o quanto esses idosos são mais felizes ao se sentir útil e agradável para alguém.

Leia Também:  Aumente a sua proteção ao se conectar em redes sem fio

Top