INSS vai começar a pagar quem recebe mais de R$ 1.100

PUBLICIDADE

A partir do dia 1° de setembro, aposentados e pensionistas do INSS que recebem mais de R$ 1.100 começarão a ser pagos. Aqueles que têm final do benefício entre 1 e 6 terão o valor depositado em conta primeiro. Para os demais aposentados que recebem até R$ 1.100, que tenham número terminado em 5, os pagamentos serão feitos no dia 31 de agosto. 

Vale ressaltar que todos os valores depositados não terão qualquer tipo de bonificação, uma vez que o 13° salário tenha sido adiantado para junho de 2021 por conta da pandemia do coronavírus.

Como saber quanto vou receber?

Para ter acesso a todos os extratos, basta que o aposentado e pensionista acesse o aplicativo Meu INSS que está disponível para Android e IOS, por fim selecionar a opção Extrato de pagamento.

PUBLICIDADE

Advogados ressaltam a importância dos aposentados verificarem sempre o extrato do benefício, uma vez que seja possível verificar descontos e demais benefícios. Houveram casos de pessoas que foram descontadas sem nunca ter feito qualquer tipo de empréstimo consignado.

INSS vai começar a pagar quem recebe mais de R$ 1.100
Fonte/Reprodução: Portal Meu INSS

Caso descubra que esteja com o pagamento sendo descontado, o aposentado deve se dirigir ao INSS para saber o que acontece e exigir que cancelem esse empréstimo o quanto antes, caso contrário poderá entrar com processos.

Terá 14° salário?

Existem fake news que circulam pelas redes sociais com fotos e vídeos sobre os pagamentos do 14° salário, no entanto, o governo não confirmou nada. Portanto, não passam de notícias falsas. É importante sempre estar atento às informações corretas e o que se vê através das redes sociais pode não ser verídico.

Há um projeto de lei 3.657 que permanece parado no senado desde 2020, com principal objetivo de propor os pagamentos do 14° salário aos aposentados e pensionistas. De acordo com o governo, é importante terem ciência de onde virão recursos para pagar o abono.

PUBLICIDADE

Um senador do PT rebateu essas palavras com os dizeres: “O governo pode retirar os recursos da PEC 10/2020, aprovada e trata dos recursos emergenciais.” A emenda constitucional 106 possui um regime não só fiscal como financeiro que está em vigor neste momento crítico de pandemia.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.