sexta-feira, 3 de fevereiro de 2023 - 03/02/2023 10:07:17
MundodasTribos

Sancionada pelo Presidente Bolsonaro a lei que obriga a prestação da prova de vida. Por conta da crise de saúde causada pela covid-19, o projeto instituiu novas possibilidades de apresentar essa prova e suspendia a obrigatoriedade até o último dia deste ano.

Bolsonaro vetou a questão da suspensão, pois entendeu que por haver outros meios de se prestar a prova de vida, não era necessária a suspensão de sua exigência, também defendeu que, sem essa prova não seria possível identificar fraudes e pagamentos indevidos de benefícios.

O que este artigo aborda:

O que é a prova de vida?

A prova de vida é um mecanismo de defesa do INSS, onde pessoas que recebem assistência por mais de um ano precisam se apresentar ao banco ou à agência da autarquia federal para comprovar que estão vivos e seguir com o recebimento da assistência. Esse processo é anual e deve ocorrer no mês de aniversário do assistido. Quem não fizer essa prestação terá o benefício cancelado. 

Como o beneficiário do INSS pode fazer a prova de vida?

Visando a segurança dos beneficiários, a nova lei confere que a prova de vida seja validada por novos meios, como alternativa para que o segurado não se desloque às agências dos bancos ou do INSS.

INSS define obrigatoriedade e alternativas para a Prova de Vida

Fonte/Reprodução: Meu INSS

Está permitida a utilização de biometria na efetivação da prova. Algumas instituições autorizam a comprovação de vida via caixas eletrônicos ou pelo aplicativo móvel. Para isso, o segurado deve questionar se o banco oferece essa opção ou não. 

Quanto a utilização de biometria facial, essa também é permitida, por meio do portal do INSS e pelo aplicativo para os segurados que possuem suas informações cadastradas nos sistemas do TSE ou no Denatran.

 Os bancos são exigidos a dar preferência no atendimento a idosos com idade acima dos 80 anos e pessoas que possuem dificuldade de se locomover. Essa regra busca evitar que essas pessoas mais vulneráveis fiquem muito tempo expostas a aglomerações.

A nova norma permite a comprovação por procuração, onde outra pessoa irá comprovar indo diretamente à agência. A procuração para esta finalidade não possui custos e com a nova regra, sua renovação passa a ser anual. O banco passa a ter a responsabilidade de indenizar o INSS por pagamentos indevidos.

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Felipo Bellini

Empresário, Tradutor e professor formado em Letras Inglês. Atualmente gerencio a empresa Tutora.me - Uma rede social de educação que visa a interação entre professores e alunos - e a empresa Traduza.biz - especializada em tradução acadêmica.

1

Pode ser do seu interesse

Para que serve o regime não cumulativo?

Para que serve o regime não cumulativo?

Saiba como acessar os serviços do Meu INSS

Saiba como acessar os serviços do Meu INSS

Reservas Internacionais do Brasil 2011

Reservas Internacionais do Brasil 2011

Os homens mais ricos do Brasil

Os homens mais ricos do Brasil

Escolha o plano de previdência certo

Escolha o plano de previdência certo

Como montar um salão de beleza e fazer sucesso

Como montar um salão de beleza e fazer sucesso