Incidentes com animais peçonhentos crescem 80% nos períodos mais quentes do ano

De novembro a março, períodos mais quentes do ano, o número de incidentes com animais peçonhentos cresce cerca de 80%, de acordo com o…

Por Editorial MDT em 28/12/2011

De novembro a março, períodos mais quentes do ano, o número de incidentes com animais peçonhentos cresce cerca de 80%, de acordo com o Instituto Butantan. Com a maior quantidade de chuvas, os refúgios dos animais inundam e eles são forçados a deixar os locais, entrando em contato com a população. Desse modo, confira a seguir os cuidados que devem ser tomados se esse tipo de problema ocorrer.

Primeiramente, é importante ressaltar que não se deve amarrar a região afetada, pois, além de não impedir a disseminação do veneno, isso pode originar necrose. Se a picada for acarretada por uma cobra, lave a região afetada somente com água e sabão. Não passe outro produto ou remédio.

Quando for uma ferroada de escorpião, o primeiro passo é sobrepor uma compressa de água morna sobre a região afetada para ajudar a mitigar a dor, até a chegada ao serviço de saúde. Procure não mexer no ferimento e busque atendimento médico prontamente em casos de picadas de aranhas e queimaduras de taturanas.

 “É fundamental que as pessoas sigam essas recomendações e procurem, o quanto antes, o serviço médico. Isso garantirá o diagnóstico precoce e um tratamento eficaz”, alerta o diretor-médico do hospital Vital Brazil, Carlos Medeiros.

O que fazer em caso de acidentes:

– Lavar a região afetada com água e sabão;

– Levantar a região afetada;

– Manter a vítima hidratada com bastante água;

– Procurar atendimento médico logo após o incidente.

O que não fazer em caso de acidentes:

– Cortar ou furar a região afetada para tentar remover o veneno;

– Amarrar a região para evitar a circulação do sangue;

– Passar produtos como cremes, e outras substâncias com alto teor de gorduras na região afetada.

Em casos de emergências e acidentes com animais peçonhentos, o Butantan disponibiliza telefones para contato: (11) 2627-9529 e (11) 2627-9528.

O serviço atua 24 horas por dia.

Top