Idosos que moram sozinhos: dicas, cuidados

O número de idosos que moram sozinhos está aumentando continuamente. Esta é uma situação delicada, pois nem sempre a pessoa se encontra ativa e…

O número de idosos que optam por morarem sós está cada vez maior

O número de idosos que moram sozinhos está aumentando continuamente. Esta é uma situação delicada, pois nem sempre a pessoa se encontra ativa e com boas condições de independência, e os problemas de saúde que vão aparecendo com o tempo podem dificultar o dia-a-dia e, nos casos mais graves, colocar a pessoa sob risco de morte.

Riscos da moradia

Independente de estar em boas condições de saúde ou não, algumas características do lar do idoso podem colocá-lo em risco, o que acaba se potencializando quando não há nenhuma outra pessoa por perto para prestar socorro, em caso de acidente. Degraus, tapetes, banheiros sem barras de apoio, mesinhas de centro e instalação elétrica inadequada são alguns dos muitos fatores potencialmente perigosos nessas situações.

Leia também: Dicas para adaptações para casa com idosos.

Atividades perigosas

Outro problema é que, dependendo do estado de saúde do idoso, a realização de tarefas aparentemente simples como lavar a louça, passar pano no chão, varrer e cozinhar podem acabar sendo atividades arriscadas. Esse ponto é extremamente delicado, pois a maioria dos velhinhos acaba recusando a ajuda para realizarem o serviço de casa.

O mais indicado é que os responsáveis sempre estimulem o idoso a manter sua autonomia, porém com algumas ressalvas. É indispensável a supervisão de outra pessoa, seja ela da família ou apenas uma funcionária, para que fique por perto e auxilie quando for preciso, além de tomar a frente em algumas tarefas como lavar o banheiro, limpar vidraças e limpar o teto,  por serem extremamente arriscadas.

Veja também: Idosos: como evitar quedas.

O idoso deve saber aceitar ajuda e companhia de amigos e parentes

Problemas de saúde

Sempre que o idoso começar a apresentar algum tipo de problema de saúde e ainda se negar em passar um tempo sob os cuidados de alguém responsável, é essencial a presença de outra pessoa na casa, especialmente nos casos em que a condição de saúde implica em risco de morte, como problemas do coração, neurológicos e respiratórios, dentre outros.

Continuar Lendo  Narcolepsia: causas, o que é, tratamento

Dicas para auxiliar o idoso

Algumas medidas simples podem ser tomadas para garantir mais autonomia e facilitar a vida de quem mora só, confira:

  • É interessante que a pessoa tenha um telefone sem fio ou celular à disposição, para sempre mate-lo por perto;
  • Para evitar problemas durante a noite, é recomendado deixar uma luz acesa no caminho para o banheiro;
  • É recomendado ter uma lista de telefones que possam ser úteis, por perto de cada telefone da casa. O número da polícia, bombeiro, amigos e familiares devem constar de forma clara e organizada;
  •  Uma excelente dica é deixar uma cópia da chave da casa com alguém de confiança, como algum parente ou vizinho;
  • Os vizinhos e porteiros devem ser avisados que o idoso mora sozinho e também devem ter uma lista de telefones de parentes que possam contatar;

Morar sozinho tem suas vantagens

Essas são algumas das medidas que podem ser tomadas para tornar mais segura a vida dos idosos que moram só, mas vale lembrar que a medida mais importante é os familiares e responsáveis conversarem a respeito das limitações que fazem parte da rotina de sua vida, convencendo-o a aceitar ajuda e a companhia de parentes e amigos.

Top