Gol Linhas Aéreas compra Webjet

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), aprovou na última terça-feira, dia 20 de setembro, a venda da Web Jet, dessa forma, a administração…

Por Redacao em 22/09/2011

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), aprovou na última terça-feira, dia 20 de setembro, a venda da Web Jet, dessa forma, a administração financeira passa a ficar nas mãos da GOL Linhas Aéreas. Dessa forma, já ocorre a autorização de mudança societária da comprada. Contudo, ainda faltam alguns procedimentos, pois as operações das duas ainda estão separadas.

Agora é preciso que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)  analise se esse negócio não será prejudicial à concorrência do setor aéreo. Em seguida, em pedido à Anac, a GOL Linhas Aéreas deverá ser submetida a uma nova avaliação técnica para que possa usar os slots  (locais onde ficam os aviões nos aeroportos e horários de chegada e saída deles) da Web Jet. Caso o Cade aprove toda a negociação e a Anac autorize, a GOL será definitivamente a dona da Web Jet e a marca deixará de existir.

O anúncio da compra da Web Jet pela GOL foi feito em julho deste ano. A empresa aérea, que foi avaliada em R$310,7 milhões, estava no vermelho, em meio a R$214,7 milhões em dívidas. A negociação de compra envolveu R$96 milhões.

A compra da Web Jet pela GOL é visto com receio por boa parte da população. O grande temor de boa parte de quem utiliza aviões é em relação ao preço das passagens. A Web Jet é bem conhecida por todos por oferecer preços muito acessíveis e bem mais abaixo que os da própria GOL, por exemplo. Na mesma data em que anunciou a compra da companhia aérea, o presidente do conselho de Administração da GOL, Constantino de Oliveira Júnior, afirmou que não aumentaria os valores e nem que demitiria funcionários, ao contrário, que aumentaria o quadro de empregados. Contudo, alguns especialistas afirmam que é provável que os preços possam subir, pois com a compra da Web Jet retira-se do mercado uma companhia que forçava os preços para baixo.

Mais um detalhe sobre a chance de desaparecimento de preços baixos, é com o aumento que a GOL terá. Dados da Anac mostram que o mercado doméstico brasileiro ficou praticamente centralizado em duas grandes empresas aéreas no mês de agosto: a TAM, com 38,37% de participação e a GOL, com 38,84%. A Azul esteve com 9,27%, a Web Jet com 5,74%, Avianca com 3,55%  e a Trip com 3,43%. Contando desde o início de 2011, a TAM se mantém em primeiro lugar, com 41,87% e a GOL vem sem seguida, com 37,73%. Com a compra da Web Jet, esse cenário de domínio do mercado por duas empresas pode se configurar em prejuízo ao consumidor.

Para que consumidores, empresas e governo não sejam prejudicados por operações financeiras como a compra da Web Jet pela GOL Linhas Aéreas, por exemplo, é que existem a Anac e o Cade.Em linhas gerais, eles são as entidades responsáveis por promover o equilíbrio de benefícios entre aqueles três agentes. Elas é que verificam se haverá concorrência ou não, se o consumidor vai ter que pagar mais caro por um determinado serviço, se o governo terá de gastar muito ou se de alguma forma isso poderá afetar políticas governamentais, entre outros aspectos.

Top