Fumaça de diesel é cancerígena, afirma OMS

Fumaça de diesel é cancerígena, afirma OMS

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a fumaça produzida pelos motores a diesel é capaz de causar câncer. Para chegar a…

Por Isabella Moretti em 21/06/2012

A fumaça da queima do diesel causa câncer tanto quanto o fumo passivo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a fumaça produzida pelos motores a diesel é capaz de causar câncer. Para chegar a esta conclusão, foram realizadas várias análises por um grupo de especialistas, que detectaram substâncias com alto potencial cancerígeno.

A conclusão sobre o uso do diesel pode orientar as políticas públicas em todo o mundo, ou seja, a busca por fontes de energia menos poluentes para substituir o combustível. Desta forma, os benefícios não serão voltados apenas para o meio ambiente, mas também para a saúde das pessoas.

Diesel é definitivamente causador de câncer

Para realizar o novo estudo a respeito do impacto do diesel sobre a saúde humana, a OMS contou com o apoio da Agência Internacional para Pesquisas sobre Câncer (IARC, sigla em inglês), entidade responsável por estudar a doença e designar status de ‘cancerígeno’ para determinadas substâncias.

As análises da IARC mostraram que uma pessoa exposta a fumaça do diesel desenvolve câncer tanto quanto o indivíduo sujeito ao fumo passivo. Estando no mesmo nível do tabagismo, a exposição frequente a queima do diesel pode aumentar as chances de câncer de pulmão.

Saiba mais: Perigos enfrentados pelos fumantes passivos

Antes a fumaça era “provavelmente” cancerígena, mas agora é “definitivamente”.

Apesar do estudo da IARC ter dado mais consistência ao caso, não foi a primeira vez que diesel foi avaliado como uma ameaça para a saúde. Antes as provas não eram suficientes para mudar a classificação de “provavelmente” para “definitivamente”, porém agora não há mais dúvidas de que a fumaça expelida pelos motores a diesel é cancerígena.

A nova conclusão a respeito da substância faz com que o diesel entre para o grupo 1 da IARC, sendo assim um agente tão perigoso como o amianto, benzeno, formol e tabaco.

A exposição frequente à fumaça do diesel

O diesel é ainda mais perigoso para os trabalhadores expostos diariamente a fumaça do combustível.

No mês de março deste ano foi publicado um importante trabalho do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos sobre a relação do diesel com o câncer. Desde 1947, o estudo vem acompanhando e analisando mineradores, e por fim, foram 12,3 mil pessoas que serviram de base para a pesquisa. Concluiu-se com este estudo que os trabalhadores expostos à fumaça do diesel apresentaram mais chances de morrer em decorrência de câncer de pulmão.

Diante dos dados apresentados pela pesquisa, a OMS demonstra preocupação com a saúde dos trabalhadores que convivem diariamente com a fumaça dos escapamentos de veículos a diesel, como caminhoneiros, mineiros e mecânicos. O desafio também consiste agora em reduzir a presença do diesel nas cidades para que as substâncias cancerígenas não tenham impacto na população em geral.

Veja também: Tratamento para o câncer de pulmão

Top