Franquias em funcionamento: dicas para vender

As franquias consistem na venda de licenças, através da qual, o detentor da marca (franqueador) cede, ao interessado em explorá-la (franqueado), o direito de…

As franquias consistem na venda de licenças, através da qual, o detentor da marca (franqueador) cede, ao interessado em explorá-la (franqueado), o direito de uso e de distribuição exclusiva em determinada região, cidade ou estado. Parte do faturamento da unidade é paga pelo franqueado ao franqueador, sob a forma de royalties.

Na hora de repassar o seu negócio, o franqueado deve, primeiramente, avisar ao franqueador da sua intenção (Foto: Divulgação)

Também conhecidas como franchising, as franquias têm crescido como uma boa alternativa para quem deseja montar um negócio próprio, mas depois de algum tempo, o empreendedor pode acabar se desmotivando, por vários motivos, e resolver colocar a franquia em funcionamento à venda.

Para quem está nessa situação, é importante saber que, de forma geral, quem decide se vai vender ou não a franquia em funcionamento é o franqueado e não o franqueador. Apesar disso, a transação deve ser aprovada pelo franqueador, já que ele é o responsável por gerir a rede.

Para quem vai investir: Dicas para abrir uma franquia de pequeno porte

Saiba quais foram: Melhores franquias do Brasil em 2012

Procure potenciais compradores na própria rede de franquias

Verifique com o franqueador se já há pessoas interessadas no negócio (Foto: Divulgação)

Antes de fazer anúncios em jornais e classificados online, converse com o franqueador e verifique se ele sabe de algum interessado em comprar a sua unidade. Normalmente, os gerentes da rede recebem contatos frequentes de interessados em entrar no negócio e sabem identificar o potencial deles para investir, trazendo maiores benefícios para ambos os lados.

Venda a franquia no auge

A venda pode ser realizada mais facilmente quando a franquia estiver com um bom faturamento (Foto: Divulgação)

Vender a franquia quando ela estiver em decadência e com baixo faturamento pode ser bem mais complicado do que realizar o negócio quando a unidade estiver saudável financeiramente. Além de não atrair muitos compradores, o franqueado poderá ter sérios prejuízos, sem conseguir recuperar o dinheiro investido.

Leia Também:  Leilão de Imóveis da Caixa 2018

Por esse motivo, se o franqueado não estiver satisfeito com o negócio, mesmo que possua um bom faturamento, é bom repassá-lo enquanto ainda está nessa situação.

Seja transparente com os interessados

Não omita nenhuma informação aos interessados em adquirir o negócio (Foto: Divulgação)

Na hora de vender a franquia em funcionamento, seja sincero com os interessados em adquirir o negócio. Não esconda nenhuma informação, mesmo que a franquia não esteja indo bem, pois a partir desses dados, o futuro proprietário poderá criar condições para melhorá-la.

Como calcular o valor do negócio

Para definir o preço, leve em conta os faturamentos recentes e o valor investido na criação da franquia (Foto: Divulgação)

O valor da venda da franquia em funcionamento deve levar em conta o faturamento médio dos meses anteriores e também o valor gasto com os equipamentos comprados para a loja. Estabeleça um preço mínimo e opte por um valor que sirva para recuperar uma boa parte do investimento.

Top