Dicas para administrar bem o dinheiro

Não são poucas as pessoas que passam por problemas financeiros. Isso é um fato, que não surpreende ninguém. Muitas vezes, tem-se a impressão de…

Por Editorial MDT em 17/02/2013

Não são poucas as pessoas que passam por problemas financeiros. Isso é um fato, que não surpreende ninguém. Muitas vezes, tem-se a impressão de que um indivíduo tem uma ótima vida, devido à aparência que ele mostra. Quando se vê, constata-se que a pessoa não tem nada e ainda vive mergulhado em dívidas. Este é apenas um pequeno exemplo do que o sistema capitalista fez com a população mundial. Nem é preciso explicar, com detalhes, os milhões de casos de renda baixíssima (ou nenhuma) e insuficiência financeira até mesmo para a alimentação. Porém, é bem verdade que muitas pessoas passam por dificuldades financeiras, simplesmente por não saberem administrar bem o dinheiro que ganham. Com isso, a vida se torna um transtorno e as relações afetivas se desmoronam. Veja algumas dicas para cuidar do orçamento familiar.

Administrar bem o dinheiro evita sofrimento e garante tranquilidade (Foto: Divulgação)

☰ CONTEÚDO

Faça o planejamento

Para administrar bem o dinheiro da casa ou de qualquer outra empresa (é isso, mesmo – a casa deve ser vista como uma empresa), o planejamento é primordial. Simples entender: não se pode gastar mais do que o que se ganha. O problema é que muitos não planejam a sua vida familiar e, quando se vê, lá se foi o salário, tão suado, com contas ainda por pagar. A dica é reservar uma agenda ou um caderninho simples, onde serão anotados todos os gastos fixos mensais. Somam-se as rendas da família e verifica-se quanto dela irá sobrar, após a liquidação das dívidas para aquele mês. Assim, sabe-se que determinada quantia não poderá ser direcionada para outros gastos.

O planejamento é primeiro ponto e ser seguido (Foto: Divulgação)

Evite prestações

Deve-se ter muito cuidado com cartões de crédito e afins. O ideal seria nem tê-los. Submeter-se ao pagamento de inúmeras prestações significa comprar sem ter o dinheiro, comprometendo-o. Porém, deve-se sempre pensar no surgimento de emergências. Em muitos casos, é preciso parcelar compras, mas o certo é sempre se perguntar se realmente o gasto é necessário. Isso evita compras feitas por impulso, pois as “facilidades” oferecidas pelas lojas têm o foco, justamente nisso: a impulsividade do cliente.

Reserve dinheiro

É muito importante reservar uma parte do salário (Foto: Divulgação)

De que adianta ter um salário gordo, se todo o ganho é gasto? Em casos de extrema necessidade, é compreensível. Porém, muitas pessoas, ao constatarem que já pagaram suas despesas e que existe um dinheirinho sobrando, correm para gastá-lo. Para aprender a administrar o dinheiro, uma das dicas principais é reservar, todos os meses, uma quantia do salário. O ideal é estabelecer uma meta mensal, de mais ou menos 10% do que se ganha. Somente assim será possível se prevenir de despesas inesperadas ou mesmo fazer um “pé de meia”, para investir em algo importante, no futuro. A poupança de dinheiro traz aquilo que está entre as coisas mais importantes da vida de uma pessoa: o sono tranquilo.

Confira algumas dicas para economizar: Dicas de economia doméstica para aliviar o orçamento

Saiba como fazer o planejamento: Aprenda a planejar o orçamento doméstico

Top