Dicas para abrir uma franquia de pequeno porte

O sistema franchising se apresenta como uma ótima modalidade de investimento, afinal, ele ajuda a difundir uma marca e obtém retorno à medida que…

Por Isabella Moretti em 06/01/2012

A franquia para abrir em casa é o exemplo mais bem acabado de pequeno porte.

O sistema franchising se apresenta como uma ótima modalidade de investimento, afinal, ele ajuda a difundir uma marca e obtém retorno à medida que o nome se torna conhecido no mercado. No entanto, não é tão simples como parece montar uma franquia, principalmente quando o capital inicial não é suficiente para se filiar a uma marca que já possua reconhecimento.

O franqueado precisa da autorização do franqueador para explorar os direitos da marca. Ao fazer os investimentos no novo negócio, é importante tomar cuidado para não comprometer a identidade da rede e procurar reproduzir os serviços da melhor forma possível.

O sucesso de uma rede franchising não acontece por acaso. É necessário encontrar meios de expandir e divulgar o nome da marca através dos meios de comunicação. Como o mercado de franquias está extremamente concorrido, o investidor precisa buscar um produto ou serviço diferenciado para despertar o interesse do consumidor.

Como montar uma franquia de pequeno porte?

1. Primeiro o empresário precisa avaliar qual o capital de giro disponível para aplicar no novo negócio. Hoje as pessoas já conseguem trabalhar com franquias a partir do investimento de 15 mil reais, mas é necessário fazer pesquisas a respeito de cada rede.

2. Não dá para iniciar uma franquia apenas considerando o seu baixo investimento inicial. O franqueado deve buscar informações sobre o reconhecimento da marca com a qual está se afiliando, além de conhecer o tempo para obter o retorno do dinheiro investido. O lucro com o novo negócio não vem do dia para noite e o investidor precisa ter consciência disso.

3. O franqueado precisa se identificar com o novo negócio, não dá para trabalhar com o sistema apenas porque o investimento é acessível. Depois de aplicar 70% do capital disponível, reserve os 30% para cobrir as demais despesas da sua empresa.

4. Procure manter contato com o franqueador, principalmente para conhecer a proposta da marca e seu desempenho no mercado. É a partir desta aproximação que o franqueado consegue seguir um modelo e entrar no ritmo das demais unidades.

5. Antes de assinar o contrato com uma franquia é importante apresentar os documentos para um advogado. Um profissional especializado tem em mente as regras do sistema de franchising brasileiro e poderá guiar os passos do investidor.

6. Outro aspecto importante deste tipo de negócio é entrar em contato com outros franqueados, assim fica mais fácil conhecer as dificuldades e os resultados do negócio.

7. A escolha do ponto comercial também é um aspecto importante do negócio, afinal, é através dele que a franquia vai ganhar visibilidade e conquistar clientes. O próprio franqueador, que já possui experiência neste ramo, tem subsídios para orientar o novo franqueado.

Conheça as vantagens e desvantagens do seu novo negócio.

Franquia em casa: um novo modelo de negócio

As pessoas que estão à procura de uma franquia de pequeno porte para investir devem conhecer as redes que permitem trabalhar em casa. A proposta tem feito sucesso entre os micro-empresários e ganhou o nome de home-based. As vantagens estão expressas no capital de giro mais acessível, flexibilidade de horário e poucos custos fixos.

Top