Figueirense vence na Vila e acaba com série invicta do Santos

Vitória por 3 a 2 do time catarinense encerrou sequencia de quatro vitórias do Peixe

Júlio César foi o algoz do Santos na Vila Belmiro

O Figueirense surpreendeu o Santos na Vila Belmiro e venceu o duelo por 3 a 2. Júlio César duas vezes e Wellington Nem garantiram os três pontos para a equipe catarinense. Borges e Léo descontaram para o Peixe.

Além de vencer dentro de campo, o Figueira superou o Santos também na tabela de classificação. Porém, o Peixe tem dois jogos a menos.

Começo elétrico na Vila

O primeiro tempo na Vila Belmiro foi cheio de gols. Com as duas equipes determinadas a sair de campo com a vitória, o gol de abertura do placar saiu logo aos oito minutos. O atacante Júlio César cobrou falta de fora da área, a bola desviou na barreira e enganou o goleiro Rafael. 1 a 0 Figueira.

Aos 24 minutos, o artilheiro do Brasileirão não decepcionou e marcou seu 19º gol no campeonato. Borges dominou, arriscou de fora da área e empatou com um belo gol.

Entretanto, os santistas nem tiveram tempo para comemorar. Dois minutos depois, o atacante Wellington Nem recebeu lançamento sozinho, invadiu a área e tocou na saída de Rafael. Figueira de novo na frente.

Depois do gol, o Santos partiu para cima e conseguiu o empate no último lance da primeira etapa. Felipe Anderson fez um bela jogada pelo lado direito, deu um drible da vaca no zagueiro e cruzou. A bola atravessou toda a área e chegou até o lateral Léo, que soltou o pé para empatar mais uma vez o jogo.

Júlio César dá a vitória ao Figueirense

Após um primeiro tempo bastante agitado, a partida caiu um pouco de ritmo no segundo tempo. O Santos era mais incisivo no ataque e ameaçava pressionar o Figueira. Por sua vez, o time de Santa Catarina se retraia na partida e abusa dos contra-ataques.

Leia Também:  Neymar não fará tratamento alternativo para jogar final da Copa

Mesmo com o Peixe criando mais na segunda etapa, quem chegou ao gol da vitória foi o Figueirense. Aos 37 minutos, Wellington Nem foi derrubado por Léo dentro da área e o árbitro anotou o pênalti. Júlio César converteu a cobrança, marcou seu segundo gol na partida e garantiu os três pontos para o Figueira.

FICHA TÉCNICA

SANTOS: Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Henrique, Ibson (Tiago Alves) e Felipe Anderson (Pará); Alan Kardec (Diogo) e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

FIGUEIRENSE: Ricardo; Bruno (Jonatas), Roger, Edson Silva e Juninho (Hélder); Ygor, Pittoni, Coutinho e Jean Deretti (Rhayner); Wellington Nem e Júlio César. Técnico: Jorginho.

Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)

Auxiliares: Roberto Braatz (PR) e Luiz H. Souza Santos Renesto (PR)

Renda/público: R$ 167.240,00 e 7.059 pagantes

Cartões amarelos: Jean Deretti e Edson Silva (FIG)

GOLS: Júlio César, 9’/1ºT (0-1); Borges, 24’/1ºT (1-1); Wellington Nem, 26’/1ºT (1-2); Léo, 46’/1ºT (2-2); Júlio César, 38’/2ºT (2-3);

Top