Expectativas do comércio para o dia das crianças

  Com a aproximação do Dia das Crianças, os comerciantes começam a se preparar para receber os consumidores, principalmente de brinquedos. No entanto, nesse ano, houve…

 

Com a aproximação do Dia das Crianças, os comerciantes começam a se preparar para receber os consumidores, principalmente de brinquedos. No entanto, nesse ano, houve uma pequena queda no otimismo deles, pois segundo pesquisa realizada pela Serasa Experian, 53% dos empresários varejistas do país preveem que as vendas do Dia das Crianças desse ano serão maiores que as do ano passado. Em contrapartida, em 2010, 57% deles tinham a mesma visão com relação ao ano de 2009.

Otimismo no comércio

De acordo com a Serasa, essa pequena queda no otimismo dos comerciantes se deu graças aos acontecimentos macroeconômicos como o aumento do dólar e da inflação e as incertezas globais que se sobrepõem ao novo ciclo da queda dos juros brasileiros.

Quanto às opiniões sobre as previsões dos empresários de que haverá estabilidade nas vendas desse ano com relação ao ano anterior, a porcentagem aumentou. Na pesquisa atual, 38% deles creem que isso possa acontecer enquanto no ano passado, 35% acreditavam nessa possibilidade. Leia aqui onde comprar presentes para seu filho.

Por outro lado, os varejistas que acreditam na queda de vendas aumentaram de 8% no ano passado para 9% nesse ano. Portanto, o pessimismo com relação às vendas só não é maior graças aos empresários que creem na possibilidade de que o comércio fique estável em 2011.

Custo do presente do dia das crianças

Com as incertezas causadas pelos processos macroeconômicos, a população está mais propensa a segurar o dinheiro para futuros gastos imprevisíveis. Portanto, o custo dos presentes do Dia das Crianças em 2011 deve ficarem até R$50,00 para 42% dos consumidores, de R$51,00 a R$100,00 para 39% deles, entre R$101,00 e R$200,00 para 14%, entre R$201,00 e R$300,00 para 3% e em mais de R$301,00 para apenas 2% dos compradores, segundo estimativas dos comerciantes.

Continuar Lendo  Dicas na hora de comprar o presente de dia das crianças

Esses valores deverão ser divididos da seguinte forma entre os comerciantes: 70% para o setor de brinquedos, 9% no de celulares e smartphones, 7% no de eletrônicos, 5% no de roupas, acessórios e sapatos, 5% no de jogos eletrônicos, 2% no de produtos de informática, que englobam tablets, notebooks e computadores, 1% no de doces e chocolates e 1% no de artigos esportivos.

As grandes varejistas são as mais otimistas, de acordo com essa pesquisa, que demonstrou que 67% delas acreditam que terão faturamento superior ao do ano passado, enquanto 63% das médias empresas têm o mesmo pensamento e 53% das pequenas.

O Nordeste é a região mais otimista, sendo que 59% dos seus empresários prevêem melhores vendas em 2011, seguido pelo Centro-Oeste, com 57%, Sudeste com 55%, Sul com 47% e Norte com 44%. Nessa pesquisa, foram entrevistados 1.015 comerciantes de todo o Brasil entre os dias 1 e 12 de setembro de 2011.

Perspectiva do Comércio

Desse modo, podemos ter uma perspectiva de como estará o comércio nos próximos dias até o Dia das Crianças. No entanto, esses são números que podem ou não ser comprovados. Para tanto, devemos saber como será o comportamento dos consumidores frente aos acontecimentos nacionais e globais, se eles serão cautelosos ou acham que essa crise é passageira. Essa data comemorativa será o termômetro para que o governo saiba se o povo está confiante ou não em suas ações, por isso, ela é aguardada com tanta ansiedade.

Top