Escaras: como tratar, como evitar

As escaras são também chamadas de úlceras de pressão e decúbito, sendo um tipo de lesão de pele que pode aparecer em extensão e…

As escaras são também chamadas de úlceras de pressão e decúbito, sendo um tipo de lesão de pele que pode aparecer em extensão e profundidade variáveis. A principal causa de formação das escaras é circulação inadequada e a baixa oferta de nutrientes para o corpo, devido a pressão exercida por um objeto contra uma superfície óssea ou cartilaginosa. Saiba mais sobre o assunto e veja como prevenir e tratar as escaras.

Os idosos são mais susceptíveis as escaras. (Foto: divulgação)

Escaras

As escaras ou úlceras por pressão podem aparecer em várias partes do corpo, principalmente nas costas, atrás da cabeça, no cóccix, nádegas, cotovelos e calcanhares. As pessoas em cadeiras de roda estão sujeitas a apresentar escaras, por ficar muito tempo sentado.

As pessoas idosas, acamadas ou imobilizadas durante muito tempo, portadoras de diabetes, desnutridas, com incontinência urinaria, com comprometimento do nível de consciência ou perda da sensibilidade tátil possuem maior risco de apresentarem escaras.

Classificação das escaras

As escaras podem ser classificadas em quatro graus diferentes, de acordo com a gravidade das lesões:

  • Grau 1- Eritema ou hiperemia: a lesão afeta as camadas superficiais da pele, que fica integra. Aparecem manchas vermelhas que desaparecem depois de algum tempo, ao ser aliviada a pressão.
  • Grau 2- Isquemia: o ferimento ajuda a comprometer várias camadas da pele e tecido subcutâneo, podendo formar bolha, parecendo esfoladura ou orifício na parte afetada.
  • Grau 3- Necrose: a lesão afeta o tecido muscular, adquire aspecto arroxeado e pode apresentar nódulo endurecido.
  • Grau 4- Ulceração:atua em camadas mais profundas, destruindo a pele e músculos. Os ossos e articulações podem ficar expostos nessa lesão.

    Ficar muito tempo na cadeira de rodas pode influenciar no surgimento de escaras. (Foto: divulgação)

Como evitar escaras

1. A melhor forma de prevenir a formação das escaras é mudando de posição as pessoas acamadas ou com movimentos limitados a cada duas horas, aliviando a pressão nas áreas de maior risco. As pessoas em cadeiras de rodas permanecem sentadas durante muito tempo, devem mudar de posição com maior frequência, sendo a cada 10 ou quinze minutos.

Leia Também:  Dengue: Mitos e verdades

2. São medidas preventivas ideais para a higiene e hidratação da pele, que deve estar sempre limpa e seca, além de se manter uma dieta balanceada e rica em proteínas.

Como tratar escaras

  • O tratamento para as escaras pode variar de acordo com a extensão e gravidade da lesão.
  • As úlceras que atingiram o grau 4 podem necessitar de intervenção cirúrgica de desbridamento para retirar os tecidos mortos e infectados, assim como transplante de pele que facilita o fechamento da ferida.
  • As lesões iniciais pequenas costumam a regredir por si mesmas, desde que a pressão seja interrompida e os cuidados sejam mantidos. Em outros casos, pode ser necessário optar pelo uso de curativos e antibióticos.

    Os protetores ajudam a prevenir as escaras. (Foto: divulgação)

As escaras são problemas que geram grandes incômodos e quando não tratadas corretamente, podem comprometer o tecido afetado. Para prevenir esse problema é necessário realizar a mudança de decúbito, massagens de conforto e apoio do membro. Para saber mais sobre o assunto consulte o médico especialista.

Top