Entenda a diferença entre PIS, Pasep, NIT e NIS

Felipo Bellini 25/09/2021 Economia

Saiba aqui quais são as principais diferenças existentes entre o PIS, o Pasep, o NIT e o NIS.

Programa de Integração Social (PIS)

O PIS é o Programa de Integração Social e possui a finalidade, ser uma assistência empregativa para as pessoas empregadas no setor privado com carteira assinada. Com o cadastro do PIS dado obrigatoriamente no primeiro emprego com caráter formal, o trabalhador tem garantido de recebimento de direitos como o FGTS, o seguro-desemprego, o abono salarial, 13.º salário e entre outros direitos beneficentes que são garantidos para o trabalhador formal com carteira assinada. 

Programa de Formção do Patrimônio do Servidor Público (Pasep)

O Pasep se difere do Programa de Integração Social (PIS) pelo fato de que a sua assistência empregativa é destinada para os servidores públicos, apesar de ambos os programas sociais terem o mesmo objetivo em comum, assim como o oferecimento de benefícios para os trabalhadores de carteira assinada. 

Entenda a diferença entre PIS, Pasep, NIT e NIS

Fonte/Reprodução: Original

O que difere os empregados da iniciativa privada dos servidores públicos é a sua consulta aos benefícios oferecidos oelos programas sociais. Enquanto o primeiro grupo deve ir para a Caixa, o segundo grupo deve ir para o Banco do Brasil.

Sou um trabalhador da iniciativa privada e passei em um concurso público. Eu preciso fazer um novo cadastro para ser incluído no PASEP? 

Não. Não é necessário que um trabalhador da iniciativa privada que passou em um concurso público faça um novo cadastro para ser incluído no Pasep, uma vez que a sua inscrição no PIS.

Número de Registro do Trabalhador (NIT)

É o Número de Registro do Trabalhador para os trabalhadores que fazem o exercício de algum tipo de serviço autônomo, ou seja, ele é destinado para o grupo de pessoas que não tenham nenhum vínculo empregatício com a carteira assinada. 

Com a geração dada através do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os trabalhadores informais devem contribuir com a Previdência Social para que tenham o direito aos benefícios do órgão público como a aposentadoria, as pensões e entre outros direitos garantidos para os beneficiários do INSS

Sendo assim, é necessário a apresentação do NIT para que os trabalhadores autônomos façam o pagamento como um contribuinte individual.

Caso você tenha Número de Registro do Trabalhador e comece a exercer algum tipo de serviço trabalhista com a carteira assinada, você precisa fazer a realização de sua inscrição no Programa de Integração Social (PIS). 

Número de Identificação Social (NIS)

É o Número de Identificação Social que o seu cadastro é realizado através do Cadastro Nacional de Informações ou pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) mediante a apresentação do primeiro emprego com a carteira assinada e é mantido no sistema da Caixa Econômica Federal.

O NIT é atribuído tanto para as pessoas beneficiárias de programas sociais como o Bolsa Família e/ou o Pronatec, também para pessoas com os direitos trabalhistas como o FGTS, o seguro-desemprego, o abono salarial, 13.º salário e etc.

Dessa forma, quando uma pessoa passa a exercer um serviço trabalhista com a carteira assinada, o NIS passará a ser uma integração do PIS, que nada mais é, que uma inscrição de NIT em que é informado o vínculo empregatício de caráter formal de um trabalhador.

Se você nunca trabalhou com a carteira assinada, o NIS será usado como uma identificação para saber a quem é garantido os benefícios governamentais de natureza social.

Fora feito a apresentação a respeito sobre o que são o PIS, Pasep, NIT, NIS e as principais diferenças entre eles.

Outros artigos

Tattoo 3D modelos 2015

01/04/2015

Tattoo 3D modelos 2015

Recentemente um estilo de tatuagem vem chamando cada vez mais a atenção dos apaixonados por essa arte, as Tattoo 3D modelos 2015 estão sendo um sucesso. Os mais dive...

Redação nota 1000 em 3 passos

29/05/2016

Redação nota 1000 em 3 passos

Querendo fazer uma redação nota 1000 no Enem? Então saiba que com três passos bem simples você consegue driblar as dificuldades e estruturar um texto perfeito, digno...