Dicas para entender o extrato bancário

O extrato bancário é um documento que oferece ao correntista a oportunidade de acompanhar as movimentações financeiras. Através deste recurso, é possível provar irregularidades,…

Por Isabella Moretti em 31/12/2012

O extrato bancário é um documento que oferece ao correntista a oportunidade de acompanhar as movimentações financeiras. Através deste recurso, é possível provar irregularidades, entender o que é cobrado pelo banco e se informar sobre o dinheiro que entra ou sai da conta bancária.

O extrato mantém o correntista informado sobre as movimentações que acontecem na conta. (Foto:Divulgação)

Extrato bancário: uma fonte de informações sobre a conta

Antigamente, o extrato bancário só podia ser consultado e impresso no caixa eletrônico. Com o avanço tecnológico e o surgimento do Internet Banking, tudo foi modificado. As pessoas começaram a contar com a comodidade e a segurança dos serviços online dos bancos, consultando o extrato gratuitamente direto do computador, sem sair de casa.

O cliente que solicita o extrato bancário normalmente determina um período para verificar as transações da sua conta. Ele pode imprimir um extrato constando as operações efetuadas nos últimos 30 dias ou também nos últimos 12 meses.

O extrato bancário é uma fonte de informações, por isso ele é usado para acompanhar de perto as condições da conta e comprovar transações. O cliente deve ler cuidadosamente o extrato e saber interpretá-lo, inclusive as abreviações.

O correntista recebe todo mês em seu endereço o extrato mensal consolidado, que inclui todas as transações detalhadas do período. Os bancos são obrigados a enviar este documento ou deixar disponível no caixa eletrônico, de acordo com a Resolução 2.303 do Banco Central.

Saiba mais: Como economizar nas tarifas bancárias

Como entender o extrato bancário?

Muitas pessoas não entendem as abreviações do extrato bancário. (Foto:Divulgação)

Os bancos costumam adotar uma nomenclatura padrão nos extratos bancários. As abreviações dos serviços ajudam a sintetizar o conteúdo, mas muitas vezes criam dúvidas na mente do correntista, que não sabe ao certo o que está pagando.

Veja a seguir quais são as siglas mais utilizadas nos extratos bancários e o que elas significam:

C: Crédito. Diz respeito a tudo que entra na conta.

D: Débito. Representa tudo o que sai da conta.

CCF: Cadastro de Emitentes de Cheques Sem Fundos. Diz respeito a informações sobre cheque sem fundo.

IOF: Tributos. Imposto cobrado sobre operações financeiras.

C/C: Conta corrente.

DA: Débito automático.

PGTO: pagamento.

POUP: poupança.

SDO/SD: saldo.

SAQ: saque.

O que é importante observar no extrato?

O extrato mantém o correntista informado sobre as tarifas bancárias. (Foto:Divulgação)

O correntista deve ficar atento às datas, às atividades no cartão de débito, aos saques, aos depósitos, aos saldos e encargos. Para conferir quanto tem disponível na conta, é necessário verificar o valor do ‘saldo final’ e não do saldo mais o cheque especial.

Veja também: Esclareça dúvidas sobre sua conta bancária

Top