Dicas para efetuar transferência de veículos

Comprar um veículo usado ou seminovo requer muita atenção por parte do comprador, que deve ficar atento às condições atuais do carro, como a…

Por Andre em 21/11/2012

Comprar um veículo usado ou seminovo requer muita atenção por parte do comprador, que deve ficar atento às condições atuais do carro, como a situação do motor, dos freios, da carroceria, etc, e também à veracidade da documentação, para verificar se ele possui multas ou outras pendências financeiras.

Ao comprar um carro usado, o novo proprietário é quem fica responsável pela transferência do veículo para o seu nome (Foto: Divulgação)

Além disso, o comprador não deve se esquecer de fazer a transferência do veículo. Assim que a venda é concretizada, você precisa transferir o veículo para o seu nome, tendo um prazo legal de até 30 dias para confirmar o procedimento, contados a partir da assinatura do recibo. Após esse período, a transferência ainda pode ser feita, mas estará sujeita a multa.

Fique atento: Cuidados com a documentação de carros usados

Informações importantes sobre a transferência de veículos

O comprador deve apresentar uma série de documentos ao Detran do seu estado para efetuar a transferência (Foto: Divulgação)

Para fazer a transferência do veículo, o novo proprietário vai precisar do Certificado de Registro de Veículo (CRV) do proprietário anterior, preenchido em nome do comprador, com o valor da venda e firma reconhecida em cartório (do vendedor e do comprador); do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV); e dos comprovantes de quitação do IPVA, licenciamento e multas, fornecidos pelo ex-dono do veículo.

Também será necessário apresentar originais e cópias dos documentos pessoais do comprador (identidade, CPF e comprovante de residência), além da quitação das taxas que poderão ser cobradas para efetuar a transferência. Com tudo isso em mãos, o novo proprietário deve comparecer à unidade do Detran do seu município para dar início à transferência.

Cabe ressaltar que a transferência de propriedade deve ser feita para as transações envolvendo qualquer tipo de veículo, seja carro, moto, ônibus ou caminhão, entre outros.

Confira: Passo a passo para a transferência de veículos

Comunicação de venda ao Detran

Já o antigo proprietário fica por conta de fazer a comunicação de venda ao Detran (Foto: Divulgação)

Caso a transferência do veículo não seja efetuada, o antigo proprietário continuará a receber as cobranças referentes ao IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e também às multas e outras punições que o novo dono do veículo vier a receber.

Para evitar problemas como esses, os antigos proprietários devem fazer a comunicação de venda ao Detran assim que o negócio for fechado, para não continuarem como responsáveis por tudo o que aconteça com o veículo. Feito esse procedimento na unidade do Detran do seu município, o comprador passa a ser o responsável pela transferência de toda a documentação do veículo para o seu nome.

Top