Cuidados com a documentação de carros usados

Engana-se quem acha que a primeira coisa a se especificar é o valor do veículo. Este detalhe só passa a ser importante quando toda a documentação for comprovadamente mostrada que está em dia visto que não adianta conseguir uma boa negociação e no final das contas a documentação se encontrar de forma irregular […]

Trocar de veículo ou até mesmo comprar um carro usado é algo que precisa ser feito com bastante atenção e cuidado. A princípio, toda e qualquer negociação só deverá ser feita mediante documentação em dia. Caso contrário, os prejuízos e perigos podem acarretar uma série de problemas para o novo proprietário do veículo. Sem contar que sempre aparecem casos de negociação de veículos com documentação falsa ou fraudada, algo que é mais difícil de ser constatado se alguns detalhes não forem observados.

Engana-se quem acha que a primeira coisa a se especificar é o valor do veículo. Este detalhe só passa a ser importante quando toda a documentação for comprovada que está em dia, visto que não adianta conseguir uma boa negociação e no final das contas a documentação se encontrar de forma irregular. Por isso, ao dar início a este processo, solicite os documentos e os analise para não se prejudicar mais na frente.

Para quem vai vender um carro é imprescindível saber que o Certificado de Registro do Veículo – CRV deve ser preenchido corretamente e com reconhecimento da firma de sua assinatura. Isto deve ser feito somente após a conclusão de todo o processo bancário. Logo após, é preciso guardá-lo a “sete chaves”. Jamais o leve consigo para outros locais para não perdê-lo. No momento da venda, repasse-o para o novo dono. Este procedimento é uma das atitudes que irá livrá-lo de receber multas e notificações em seu nome, mesmo tendo vendido ou trocado de carro. Salientamos que mesmo que o novo dono não faça a transferência de nome, você estará garantido por conta da documentação que você preencheu e reconheceu firma.

Mas, existe ainda um ponto importantíssimo para as pessoas que precisam comprar um carro usado: É necessário que você observe junto ao próprio DETRAN (ou nome correspondente da instituição responsável por legislação de trânsito em sua cidade) se a documentação como: IPVA, seguro obrigatório, multas, dentre outros estão em dia. Atenção: O prazo para transferência de veículo deve ser feita em (no máximo) 30 dias (contados a partir da data do documento de compra e venda).

Agora não esqueça: Faça a transferência do carro para o seu nome o quanto antes, a fim de evitar qualquer tipo de problema ou complicações relacionadas ao antigo dono. Sendo assim, todo o processo será feito dentro das normas e de forma bastante eficaz para ambas as partes (comprador e vendedor).

Top