Você está em: MundoDasTribos > Notícias > Serviços> Passo a passo para a transferência de veículos

Passo a passo para a transferência de veículos

Por Redacao

Imagine só, você estar em casa despreocupado e de repente recebe uma notificação de multas provenientes de um veículo que você já havia vendido! É de deixar qualquer pessoa com dores de cabeça. Este problema está se tornando corriqueiro entre os proprietários de carros. Por isso, é preciso ter muita atenção na hora de transferir veículos para evitar problemas futuros.

Conforme a fala do especialista em Direito de Trânsito, Paulo de Souza Kanaan, ele diz que o proprietário do veículo tem um prazo de 30 dias para realizar a transferência de veículo (prazo este que é contado a partir da data que foi assinado o recibo de compra e venda). Acreditamos que você deve estar ansioso para saber como proceder. Por isto, vamos ensiná-lo passo-a-passo de como fazer a transferência do veículo, acompanhe:

1º: Quem irá comprar o veículo deverá ser o próprio comprador ou o procurador legal, o qual deverá estar munido de uma procuração com firma reconhecida.

2º: Se desloque até um banco autorizado para a consulta de débitos. No entanto, pode ser qualquer agência, visto que não é necessário ser cliente do banco. Lá, se houver débitos serão fornecidos os valores pendentes de seguro obrigatório, multas e até IPVA.

3º Se de fato houver débitos, você deverá efetuar o pagamento no próprio banco e recolher uma taxa de R$ 193,70 a qual é referente à transferência do veículo. Mas, se o veículo tiver sido licenciado no ano corrente, o valor da taxa de transferência será menor, ou seja, apenas R$ 134,37.

4º: Agora, é preciso dá entrada com a documentação na seção CRV do DETRAN.

Documentos necessários para transferir seu veículo

– Para pessoa física (PF) é preciso apresentar a cópia do CPF, RG ou CNH;

– Sendo pessoa jurídica – PJ é preciso apresentar o CNPJ acompanhado da cópia do contrato social. Não esqueça de identificar a pessoa que está sendo autorizada a realizar a transferência do veículo;

– Leve cópia do comprovante de residência;

– Documento original do comprovante bancário com a taxa e eventuais débitos anteriores que já foram quitados;

– Documento original do Certificado de Registro do Veículo – CRV devidamente preenchido, datado, assinado e com firma reconhecida por autenticidade em cartório;

– Decalque legível do chassi;

– Decalque legível do motor (de acordo com a Resolução 250/07 do CONTRAN – Portaria 01/08 – DETRAN).

Fique atento as informações abaixo

– Não é exigida a vistoria do chassi para os veículos da Capital que estiverem classificados na opção Passageiro/automóvel;

– Antes de protocolar a documentação na seção CRV, peça ao DETRAN a baixa de gravame. Ela é gratuita.

– Caso a firma do vendedor tenha sido reconhecida em outro Estado, o comprador deverá reconhecer a firma do tabelião no cartório.

Caro leitor, se o veículo que está comprando se enquadra nas situações de leasing, benefício fiscal, reserva de domínio, alienação, determinação judicial ou outras restrições, é preciso consultar o site do DETRAN de acordo com o seu Estado para que você obtenha maiores informações.

Recomendado para você
Serviços

Como fazer denúncia ao Procon

Serviços

Caixa Internet Banking Consultas, Extratos

Serviços

Advogado Grátis Online

Serviços

Renovação de alvará: saiba como funciona

Comentários
  1. Robson disse:

    Olá, boa noite.
    Comprei um carro de uma pessoa juriídica (prestador de serviços) e na hora da transferência me solicitaram a cópia do contrato social e uma declaração de venda do veículo para minha pessoa.
    Essa cópia do contrato estando autenticada vale para ser apresentada, ou ´necessário apresentar original tbm?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *