Cuidados ao pagar a fatura do cartão de crédito

O cartão surgiu com a promessa de praticidade e comodidade, já que é uma forma de pagamento que pode substituir o dinheiro. Quando o…

Por Élida Santos em 26/03/2012

O cartão de crédito pode ajudar na economia familiar se bem utilizado (Foto: Divulgação)

O cartão surgiu com a promessa de praticidade e comodidade, já que é uma forma de pagamento que pode substituir o dinheiro. Quando o item é bem utilizado é um grande aliado do dia a dia, sem comprometer o planejamento financeiro. O cliente acaba tendo um poder de compra maior, pois consegue parcelas sem juros em  muitos produtos, pode programar o pagamento de contas e até comprar algo emergencial em um período do mês, o que não é o mais recomendado.

Porém, esse excesso de liberdade comercial, tendo o cartão de crédito como ferramenta de aquisição de mercadorias e serviços, pode ocasionar em um descontrole na hora de comprar, estourando todos os limites do orçamento. Algumas pessoas acabam se esquecendo que um dia terão de pagar a fatura do cartão de crédito e gastam como se não houvesse amanhã.

Compre somente o necessário (Foto: Divulgação)

Da mesma maneira que você olha o seu consumo de água, luz ou telefone veja o detalhamento da sua fatura de cartão de crédito. Leia atentamente para saber onde o seu dinheiro foi empregado.  Entenda os gastos e avalie se realmente tiveram utilidade. Antes de pagar o boleto avalie se não há nenhuma cobrança indevida, algum estorno que não foi concluído no prazo solicitado, ou algo do gênero. Por isso, no casão de cartão de crédito, que é uma conta que pode oscilar muito, evite colocar em débito automático, pois assim você perderá a noção dos gastos e não vai ler com calma o demonstrativo.

Evite ter mais de uma cartão de crédito (Foto: Divulgação)

Outro vilão na hora de pagar a fatura do cartão de crédito é a opção de quitar um valor mínimo. As pessoas acabam se esquecendo que pagarão juros altíssimos, que podem variar entre 10% e 14% ao mês, podendo ter encargos e multas por dia de atraso. Programe-se para sempre quitar o valor total do boleto, assim evita de sair no prejuízo. Se perceber é que impossível, que realmente não terá dinheiro entre em contato com a administradora do cartão e solicite uma negociação. Você continuará tendo que pagar juros, porém bem menores do que se continuasse a arcar com os custos mínimos dessa conta. O planejamento deve fazer parte da rotina para que esse tipo de situação seja evitada, não aceite muitos cartões de crédito e só tenha um com limite máximo de 30% do valor da sua renda mensal.

Top