Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar> Crianças que roncam alto tem maior risco de problemas comportamentais

Crianças que roncam alto tem maior risco de problemas comportamentais

Por Isah

As crianças que roncam alto e com frequência podem apresentar alguma doença séria, como a rinite alérgica, o crescimento da adenoide e o aumento das amígdalas, que necessitam de tratamentos para evitar complicações.

Ronco infantil causa problemas no comportamento da criança e requer tratamento. (Foto:Divulgação)

Embora o ronco não indique problemas neurológicos, ele pode prejudicar a qualidade do sono da criança, fazendo com que ela apresente oscilação de humor, dificuldades de concentração e sonolência durante o dia.

O ronco infantil aumenta as chances de mau comportamento

Além de o ronco infantil ser um indício de infecções respiratórias sérias, ele também pode sinalizar que a criança possui problemas comportamentais. O Hospital da Criança de Cincinnati, em Ohio, nos Estados Unidos foi responsável por estabelecer a ligação entre o ronco alto e frequente com o comportamento na infância. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista Pediatrics na última segunda-feira.

Para chegar à conclusão de que crianças que roncam alto têm tendência a se comportarem mal, os pesquisadores avaliaram 250 participantes, sendo que um de cada dez sofriam com apneia. Após a realização de entrevistas com os pais, descobriu-se que crianças com ronco persistente e idade entre dois e três anos estavam mais propensas a apresentar problemas comportamentais, em comparação com as crianças mais velhas que não roncavam.

Saiba mais: Ronco infantil – como tratar

Ronco alto e frequente aumenta as chances de desenvolver hiperatividade, déficit de atenção e depressão. (Foto:Divulgação)

Os autores do trabalho consideraram outros fatores para justificar o ronco infantil e o mau comportamento, como por exemplo, a falta de aleitamento materno no primeiro ano de vida e as baixas condições socioeconômicas.

As crianças que roncam com certa frequência (ao menos duas vezes por semana) possuem mais tendências para desenvolver problemas comportamentais, como hiperatividade, déficit de atenção e depressão. Todos estes fatores podem interferir no bem-estar e na qualidade de vida durante a infância.

De acordo com Dean Beebe, coordenador da pesquisa, muitas crianças roncam com frequência, mas quando o problema persiste por um longo tempo, ele não é normal. Por isso, os pais devem tomar a iniciativa de conversar com um médico antes que o hábito prejudique a vida do filho.

Como acabar com o ronco das crianças?

Algumas medidas podem ser adotadas contra o ronco infantil. (Foto:Divulgação)

Algumas medidas são capazes de tratar o ronco durante a infância. Confira:

– O ronco causado por problemas respiratórios pode ser tratado através de medicamentos, receitados por um médico especialista;

– Caso os remédios não contribuam com o tratamento, a criança será submetida a uma cirurgia simples que promete acabar com o ronco e melhorar a qualidade do sono. O procedimento cirúrgico é indicado principalmente para a retirada da adenoide e das amígdalas;

– A criança que dorme com a boca aberta e ronca deve se submeter a sessões de fonoaudiologia;

– Os pais devem ficar atentos aos sintomas, pois as crianças que roncam demais e não dormem direito ficam irritadas, inquietas, cansadas e também apresentam problemas de aprendizado.

Veja também: Crianças com terror noturno – o que fazer

Recomendado para você
Bem Estar

Passagens Aéreas Baratas Gol, Passagem Antecipada

Bem Estar

Planos de saúde do Banco do Brasil

Bem Estar

Tendências de tatuagens masculinas para 2018 (mais de 100 fotos incríveis)

Bem Estar

Como tirar mancha de caneta da roupa – Faça em casa

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *