Conheça os 5 diferentes tipos de parto

Conheça os 5 diferentes tipos de parto e saiba as vantagens de cada um. Na hora de se ter um filho, há a possibilidade…

Conheça os 5 diferentes tipos de parto e saiba as vantagens de cada um. Na hora de se ter um filho, há a possibilidade de escolha do parto. Especialistas são unânimes em afirmar que o parto não é algo que pode ser premeditado ou escolhido. É possível escolher algumas características de um parto para outro, quando se trata do normal, porém é preciso ter em mente que o que deve ser levado em conta é a situação do bebê naquele momento e durante todo o pré natal.

Conheça os 5 diferentes tipos de partos - São diversos os tipos de partos, conheça mais sobre cada um (Foto: Divulgação)

Leia também: Parto humanizado entenda os benefícios.

Conheça os 5 diferentes tipos de parto

Existem diversos tipos de parto, separamos alguns deles para você saber mais. O nascimento do bebê antigamente era feito apenas por um procedimento, via vaginal e com o avanço da medicina, o parto cesárea apareceu para dar uma mão ás parturientes que precisam e desde então surgiram outros partos com diferentes características.Conheça os 5 diferentes tipos de parto:

  • Parto Normal
É de início espontâneo e o bebê nasce com apresentação cefálica, ou seja, sua cabeça está posicionada na pelve. Neste tipo de parto, além da episiotomia (para facilitar a saída do bebê), podem ser utilizadas, em alguns casos, analgesia e indução das contrações com soro contendo ocitocina. Para que este tipo de parto aconteça, deve estar tudo bem com a saúde da mãe e do bebê.
Ele é o mais indicado por que seus benefícios são inúmeros: garantia de um pulmão maduro; contato com a mãe nos primeiros momentos de vida; oportunidade de sugar o peito; menos chances de doenças respiratórias etc. Para a mãe: menos risco de hemorragia; recuperação mais rápida; acompanhamento do parto e finalização de um ciclo da vida (da gravidez); contato mais rápido com o bebê, entre outros.
Confira também: Violência obstétrica: saiba como se prevenir.

Informe-se também sobre a violência obstétrica (Foto: Divulgação)

  • Parto Cesária
Hoje em dia está sendo banalizado e muitas pessoas têm feito sem necessidade alguma. A cesária é aconselhada a ser feita apenas se necessário, por que a técnica foi desenvolvida para salvar mamães que por algum motivo, não poderiam fazer o parto normal como por exemplo: falta de contração, problemas de saúde, bebê muito grande e etc.
A cesariana é feita por via transabdominal, ou seja, com a incisão do abdômen da mãe em várias camadas até encontrar o feto dentro do útero e retirá-lo por esta incisão. Usa-se anestesia, geralmente a raquidiana. Depois que o bebê é retirado, ocorre a retirada da placenta e a sutura de cada plano aberto.
  • Parto na água
Leia Também:  Cuidados com cabelos claros

A gestante é colocada numa banheira repleta de água morna durante o trabalho de parto. O bebê ao nascer não se afoga por que ainda respira pelo cordão umbilical por pelo menos vinte segundos, durante os quais expande seus pulmõezinhos lentamente.

  • Parto de cócoras

É um parto natural porém com a gestante na posição de cócoras. É um parto mais rápido, por que a posição vertical ajuda bastante. Muitas mulheres preferem este tipo de parto por ser mais cômodo e doer menos.

Conheça os tipos de parto e saiba quais são seus benefícios (Foto: Divulgação)

  • Parto Leboyer

É um tipo de parto onde se tenta ao máximo não estressar o bebê, tornando seu nascimento um momento mais calmo. Ele foi criado pelo médico obstetra francês Frédérik Leboyer e foi introduzido no Brasil em 1970.  O parto é feito em um ambiente tranquilo e o mais parecido possível com o útero materno. São utilizados pouca luz, silêncio, o ambiente é quente e a amamentação é precoce. O banho é
realizado junto com os pais.

Benefícios do parto humanizado

Conheça os 5 diferentes tipos de parto e o parto humanizado. O parto humanizado é erradamente classificado como um tipo de parto, quando na verdade é uma mudança de atitude onde o respeito com a gestante e com suas vontades é levado totalmente em conta. Como por exemplo: a  posição para parir, o tempo mãe/bebê para o nascimento vai ser respeitado, o local de nascimento (numa banqueta de parto, na banheira ou no leito) serão respeitados e o períneo não vai ser cortado sem o consentimento (episiotomia) da gestante. Essa mulher também tem liberdade para se alimentar e se movimentar durante o trabalho de parto.

Veja também: Gravidez psicológica o que é?.

A cesária tem o objetivo de salvar os bebês em um parto difícil ou de emergência (Foto: Divulgação)

 

Leia Também:  Parto humanizado entenda os benefícios

A gestante não é chamada de ‘mãezinha’, mas, sim, pelo nome, pois ela tem uma identidade e é única. Dessa forma, o atendimento é individualizado e não padronizado. O que deveria acontecer em todos os partos disponibilizados pelo SUS, porém infelizmente o descaso é grande e o número de casos de violência obstétrica são absurdos. Por isso, recomendamos a todas as gestantes a procurar histórico do hospital com recém mamães de como foram suas experiências, saber qual será o médico no dia do parto, se informar sobre o número de casos de infecção hospitalar no hospital escolhido e principalmente saber quais são seus direitos como gestante assegurados por lei.

Top