Violência obstétrica: saiba como se prevenir

Violência obstétrica: saiba como se prevenir desse mal que acontece com muitas mulheres, principalmente no SUS do nosso país que infelizmente , sem generalizar,…

Violência obstétrica: saiba como se prevenir desse mal que acontece com muitas mulheres, principalmente no SUS do nosso país que infelizmente , sem generalizar, trata mal seus pacientes na hora em que mais precisam. O parto é um momento que deve ser cercado de cuidados e atenção. A violência obstétrica acontece quando são feitas agressões verbais, quando as vontades da gestante não são respeitadas ou quando são feito procedimentos sem a autorização da mesma.

Violência obstétrica saiba como se prevenir - Violência obstétrica saiba como se prevenir (Foto: Divulgação)

Leia também: Exame De DNA Gratuito – Teste De Paternidade.

Violência obstétrica: saiba como se prevenir

É possível se revenir da violência obstétrica?  De algumas formas sim e a melhor maneira é se informando sobre a equipe médica, o hospital e a história de quem já teve seu parto naquele lugar.

Quando ocorre uma violência obstétrica, a vítima tem um caminho difícil a percorrer porque o violentador ou é um profissional da saúde – que utiliza de desculpas técnicas para justificar procedimentos invasivos e/ou inadequados e/ou desnecessários e/ou não permitidos e/ou não informados para a vítima – ou o Hospital, que igualmente justifica seus atos através de procedimentos adotados unilateralmente.

Denuncie a violência obstétrica (Foto: Divulgação)

Confira também: Teste de Gravidez Caseiro.

Por isso é sempre importante impedir que este mal aconteça. Violência obstétrica: saiba como se prevenir:

  • Informe-se: Aqui cabe pesquisar tudo. Pesquise sobre o parto, sobre experiências de outras mulheres, o que é normal, o que é necessário.
  • Hospital: Procure se informar sobre a equipe, saiba qual será o seu obstetra, saiba sobre a experiência de outras mulheres que tiveram o parto com ele.
  • Pesquise tudo sobre violência obstétrica: Saiba o que é, por que muitas pessoas passam por momentos difíceis e nem sabem que é violência obstétrica, acham que é normal.

Existem projetos que protegem as mulheres contra violência obstétrica (Foto: Divulgação)

O que pode ser considerado violência obstétrica

Uma grande forma de se prevenir é sabendo que pode ser considerado violência obstétrica. Assim, a partir da experiência de outras mulheres com o médico que irá fazer seu parto ou no hospital escolhido, você poderá analisar o que você quer para você naquele dia. Violência obstétrica: saiba como se prevenir:

Leia Também:  Reservas de hotéis para o Reveillon 2015

– Não oferecer medicamentos para amenizar a dor

– Qualquer tipo de agressão verbal

– Amarrar alguma parte do corpo da parturiente à mesa de cirurgia

– Realizar uma cesárea sem necessidade

– Proibir a entrada de acompanhante na sala de parto (é lei que você pode ter um acompanhante)

– Realizar exames de toque com frequência (não é necessário)

– Fazer episiotomia de rotina (A episiotomia é necessária apenas para não haver laceração na hora em que o bebê é expelido. Porém há médicos que fazem por rotina, sem nem ter a necessidade. Médicos bons sabem identificar quando é necessário)

Violência obstétrica acontece em diversos hospitais do Brasil (Foto: Divulgação)

A violência obstétrica vai desde o tratamento dado pela recepcionista das maternidades às imposições médicas. Por isso é importante que a paciente seja tratada da maneira correta, com muito respeito e dentro dos conformes da lei desde que chega no hospital.

Veja também: Moda gestante 2015 15 fotos lindas.

Top