Conheça a história da Menina Izildinha

A história da Menina Izildinha impressiona a todos no Brasil. Alguns milagres já foram atribuídos à menina desde sua morte, que aconteceu no início do século passado.

A Menina Izildinha morreu de leucemia em 1911. (Foto:Divulgação)

A história da Menina Izildinha

Maria Izilda de Castro Ribeiro, mais conhecida como “Menina Izildinha, o Anjo do Senhor”, nasceu em 1897 na vila portuguesa de Póvoa de Lanhoso.

Izildinha morreu em 1911, com apenas 13 anos, sendo vítima de leucemia. A princípio, ela foi enterrada na vila de Guimarães, em Portugal.

O mito em torno da figura de Izildinha começou por volta de 1950, quando um dos seus irmãos se mudou para o Brasil e resolveu trazer o corpo da menina.

A exumação da menina Izildinha causou grande espanto, afinal, o corpo estava intacto, mesmo depois de 40 anos de falecimento, As roupas e as flores coladas dentro do caixão também não foram corroídas.

Diz a lenda que o corpo de Izildinha permanece intacto. (Foto:Divulgação)

A Menina Izildinha e a fé dos brasileiros

Ao chegar ao Brasil, o corpo de Izildinha foi sepultado na cidade de São Paulo. Impressionadas com a história da menina, as pessoas começaram a fazer orações por ela e pedir ajuda. Em pouco tempo, o túmulo da menina se transformou em um ponto de peregrinação. Na época, Constantino, irmão da “santa”, obteve lucros com a fé da população.

Por volta de 1958, o irmão de Izildinha se mudou para a cidade de Monte Alto e também transferiu o corpo da menina. O culto à garota portuguesa se expandiu e Constantino conseguiu dinheiro para construir um mausoléu. Ele também montou uma indústria de alimentos na cidade.

Quando os negócios começaram a dar errado, Constantino fechou a fábrica e resolveu voltar para São Paulo. Ele queria levar o corpo da irmã, mas precisou enfrentar uma disputa judicial. No final das contas, o tribunal não liberou a transferência do túmulo e Izildinha foi incorporada a patrimônio de Monte Alto.

Muitos fiéis atribuíram milagres e curas à Izildinha. (Foto:Divulgação)

Muitos fiéis atribuíram milagres e curas à Izildinha, no entanto, ela não é reconhecida pela Igreja Católica como uma santa. Os restos mortais da menina se encontram em um caixão de chumbo e não podem ser admirados.

A sepultura da menina Izildinha não atrai multidões como acontecia nos anos 60 e 70. Mas, ela ainda é alvo de culto popular. A única dúvida que paira na mente dos devotos é se o corpo ainda continua intacto, mesmo após mais de 100 anos de falecimento.

De acordo com Luís Antônio Guimarães, ex-administrador do mausoléu, o corpo da menina portuguesa ainda está em perfeito estado. Luís precisou abrir o caixão há 10 anos para fazer alguns reparos e presenciou de perto o ‘milagre’.

Reply