Minha Casa Minha Vida – Como participar? Quem tem direito?

O programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal é um incentivo ao financiamento habitacional, afim de realizar o sonho de ter a casa…

O programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal é um incentivo ao financiamento habitacional, afim de realizar o sonho de ter a casa própria. Com ele, a Caixa Econômica Federal oferece taxas de juros diferenciadas do mercado que facilitam a aquisição do imóvel. Tem direito a participar todas as famílias com renda mensal de até R$ 7.000 por mês. Para cada faixa de renda há regras diferenciadas.

Como participar do Minha Casa Minha Vida?

Para conseguir participar do programa é preciso conseguir comprovar rendimento de até R$ 7.000,00 na sua família (só conta aqueles que moram na mesma casa). As famílias que possuem rendimento de até R$ 1800,00 devem fazer a inscrição na prefeitura, enquanto que as famílias mais abastadas podem contratar diretamente pelas construtoras parceiras.

Confira abaixo o passo a passo para participar:

1 – Faça uma simulação

Nem sempre é necessário ter um valor para dar de entrada no investimento. A forma de aquisição do financiamento da Caixa dependerá muito das condições familiares, por isso, recomenda-se que os interessados façam uma simulação de financiamento no site oficial.

2 – Faça a sua inscrição

Após decidir se o financiamento vale a pena para você deverá realizar a inscrição do minha casa minha vida (confira aqui como se inscrever). Lá será o momento em que informará os seus dados familiares e sua intenção de participar do programa. Se o atendimento for presencial será o momento em que o atendente irá lhe mostrara as opções disponíveis e marcará na documentação qual é a de seu interesse. Por fim, a Caixa irá avaliar o seu cadastro e confirmar se está apto a participar.

Leia Também:  Piercing No Dente - Cuidados, Dicas

3 – Seleção das famílias

As famílias selecionadas pelas prefeitura são sorteadas todos os meses. Para saber se foi a sua vez é preciso ficar de olho no site oficial da Caixa e comunicado da prefeitura – este processo pode levar anos dependendo da localidade e condições de financiamento.

4 – Assinatura do contrato

Ao ser selecionado bastará aprovar o cadastro, assinar o financiamento e fazer a validação do seu cadastro. Conforme as diretrizes do programa não é necessário morar em seguida na casa, mas existem algumas condições para que o beneficiário não perca o direito à participação.

Condições para cada faixa de renda

Renda de até R$ 1.600

Para quem possui renda mensal familiar de até R$ 1.600, não há a cobrança de taxa de inscrição nem de prestação de entrada. No caso de financiar imóveis novos, o comprador só começa a pagar a partir da entrega das chaves, e poderá quitar o financiamento no prazo máximo de 120 meses (10 anos).

Quem se enquadrar nesta faixa de renda terá uma parcela mínima mensal que deverá custar a partir de R$ 50.

Renda de até R$ 5.000

Os interessados em participar do programa, que possuam uma renda mensal de até R$ 5.000, poderão financiar até 100% do valor do imóvel, com a possibilidade de pagar no prazo máximo de 30 anos, além de ter direito a taxas de juros reduzidas e a escolher se vai pagar entrada ou não.

Outro benefício interessante para as pessoas que se encaixam nesta faixa salarial é que a Caixa Econômica Federal pode refinanciar até 36 parcelas, caso o mutuário perca o emprego durante a vigência do contrato.

Apartamentos e casas, novos ou usados, podem ser financiados

Como se inscrever

Além dos requisitos citados anteriormente, o comprador não pode possuir outro imóvel nem estar com o nome vinculado a outro financiamento, uma vez que o programa destina-se à compra do primeiro imóvel. Também não pode ter nenhuma restrição em seu CPF(serão feitas consultas ao SPC, Serasa, BACEN, etc).

Leia Também:  Conta bancária conjunta, como abrir

Se você está dentro do perfil definido pela Caixa e quer participar do programa Minha Casa, Minha Vida, deve comparecer a qualquer agência da Caixa para procurar maiores informações, simular um financiamento, se inscrever e pesquisar quais são os imóveis disponíveis e os seus preços.

É preciso levar os seguintes documentos: identidade, CPF, carteira de trabalho, declaração do Imposto de Renda do último ano, extrato atualizado do FGTS, comprovante de despesas (contas de luz, água e telefone, entre outras) e os 6 últimos comprovantes de renda (extrato bancário e declaração do Imposto de Renda servem para os autônomos e profissionais liberais).

Para obter todas as informações a respeito do “Minha Casa, Minha Vida”, e saber se a sua cidade está participando, clique aqui para acessar o site oficial do programa.

 

 

As inscrições devem ser feitas nas agências da Caixa

Sobre o programa

O programa Minha Casa, Minha Vida foi criado pelo governo federal em parceria com estados, municípios, empresas e movimentos sociais de todo o país, e tem como objetivo realizar o sonho da casa própria para as famílias que possuam renda mensal de até R$ 5.000. Na primeira etapa do programa, aproximadamente 1 milhão de residências foram entregues e, na segunda fase, que já teve início, a meta é atingir pelo menos a entrega de 2 milhões de novas moradias até o ano de 2014.

Através dele, são oferecidos financiamentos de casas ou apartamentos, novos ou usados, com a possibilidade de usar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e parcelar o pagamento em até 30 anos (360 meses). Estes benefícios variam de acordo com a faixa de renda em que se encaixa o interessado.

Top