Como conviver com as diferenças religiosas?

Há 5 grandes religiões no mundo: o Cristianismo, o Hinduísmo, o Judaísmo, o Islamismo e as religiões africanas. Além disso, dentro de cada religião,…

Há 5 grandes religiões no mundo: o Cristianismo, o Hinduísmo, o Judaísmo, o Islamismo e as religiões africanas. Além disso, dentro de cada religião, existem várias vertentes; no Cristianismo temos o catolicismo e o evangelismo. Dentro do evangelismo, existem várias igrejas. Portanto, mesmo que todas as religiões creiam em um Deus, os caminhos para chegar a Ele são diferentes e é isso que gera tantas resistências quanto às outras religiões que não sejam a nossa. No entanto, temos de conviver com as diferenças religiosas no dia-a-dia, pois nem todas as pessoas pensam da mesma maneira e o nosso pensamento não é o único correto.

Para saber conviver bem com as diferenças religiosas, é preciso ter um pouco de conhecimento sobre todas as religiões. Desse modo, você não cria preconceitos e não acredita em tudo o que é dito sobre as outras crenças. Então, você será capaz de discutir sobre os seus pontos de vista e sobre o que acontece nas outras religiões, até podendo aceitá-las melhor, porque todas as religiões levam a Deus, sendo benéficas.

O preconceito é o principal inimigo quando o assunto são as diferenças religiosas. O Islamismo, atualmente, está muito em foco por causa dos atentados terroristas na Europa e nos Estados Unidos. Por isso, a maioria dos não-islâmicos vê os seguidores dessa religião com maus olhos, generalizando todos eles como terroristas e radicais. No entanto, se pegarmos o Alcorão para lê-lo e estudarmos um pouco as diferentes vertentes existentes no islamismo, chegaremos à conclusão de que ele tem uma história bonita e cheia de bondade.

Nenhuma religião é mais verdadeira que a outra. Essa é uma grande verdade. Portanto, nunca tente convencer uma pessoa de outra religião de que a sua religião é a melhor ou a mais correta, pois não é. Como foi dito anteriormente, o Deus a ser alcançado é o mesmo, a única diferença entre as crenças é o caminho para se chegar a Ele. Sendo assim, em uma discussão, não grite, não esperneie e muito menos, não amaldiçoe o seu colega de outra crença, porque de nada adiantará, sendo que você continuará achando que tem razão e ele também. Desse modo, o ditado “Sobre religião, futebol e política, não se discute”.

Leia Também:  Dieta das cores: como funciona

Em um mundo globalizado em que não apenas as informações sobre a política, a economia e a cultura são espalhadas em segundos, mas também  sobre as religiões, é difícil viver em um local em que todas as pessoas tenham a mesma crença. Por isso, é preciso saber lidar com as diferenças religiosas com sabedoria.

Top