Com um a menos, Brasil se supera e vence o México de virada

Nem mesmo a expulsão de Daniel Alves no primeiro tempo abalou a Seleção Brasileira, que jogou bem e foi recompensada com a vitória de virada no fim do jogo. Jefferson ainda pegou um pênalti

Com golaço de falta, Ronaldinho ajudou o Brasil a derrotar o México

Na base da superação e da técnica, a Seleção Brasileira jogou bem e derrotou o México de virada por 2 a 1, no Novo Estádio Corona, na cidade de Torréon. Ainda na primeira etapa, o Brasil saiu perdendo, com gol contra de David Luiz contra, teve Daniel Alves expulso e ainda viu o goleiro Jefferson crescer e defender um pênalti no fim.

Mesmo atuando com um a menos durante todo o segundo tempo, os comandados de Mano se posicionaram bem em campo e com dois golaços de Ronaldinho e Marcelo garantiram a merecida vitória brasileira.

México marca logo de cara

O início do amistoso entre Brasil e México teve as duas equipes bem postadas na defesa, preenchendo os espaços do campo e dificultando as investidas dos ataques.

Com maior posse de bola, aos poucos o México começou a se soltar em campo e na base da troca de passes envolvia a defesa brasileira. Tanto que aos nove minutos, em um contra-ataque rápido a Seleção Mexicana abriu o placar. Barreira dominou, cruzou na área e para infelicidade do Brasil, o zagueiro David Luiz tentou cortar a bola, mas mandou contra o próprio gol: 1 a 0 México.

Depois do gol, o México recuou um pouco a marcação e apostava na velocidade de Giovanni dos Santos, Barreira e Guardado para puxar os contra-ataques.

Brasil cresce no jogo

Somente aos 16 minutos, o Brasil conseguiu trocar passes e assustou pela primeira vez. Com tranquilidade, os jogadores de meio de campo trabalharam a bola, que chegou até os pés de Neymar. O atacante dominou na entrada da área, tocou para Hulk, que devolveu de calcanhar, mas Neymar livre pegou mal na bola e mandou por cima do gol.

O Brasil passou a ficar mais tempo com a bola nos pés e quase empatou três minutos depois. Ronaldinho bateu falta pelo lado esquerdo, mas o goleiro Sánchez espalmou para escanteio.

A partir dos 25, o atacante Hulk apareceu para o jogo e passou a infernizar o lado direito da zaga mexicana. Com a ajuda de Lucas e Marcelo, o atacante brasileiro criava chances de gol, mas pecava na hora da finalização. Solto em campo, Hulk fez uma boa jogada individual e quase empatou aos 32. O atacante recebeu na entrada da área, pedalou para cima do zagueiro e finalizou de perna direita para fora.

Jefferson pega pênalti no fim do primeiro tempo

No momento em que o Brasil estava melhor em campo, foi o México quem teve a grande chance de ampliar, aos 43. Giovanni dos Santos levantou a bola na área para Chicharito, mas o estabanado Daniel Alves deslocou o atacante mexicano dentro da área, cometeu o pênalti e foi expulso de campo. Na cobrança, Guardado bateu rasteiro no canto direito, mas Jefferson fez ótima defesa e salvou o Brasil.

Brasil bem postado em campo na etapa final

Apesar de possui um jogador a menos em campo, a Seleção Brasileira continuou imprimindo um forte ritmo de jogo no segundo tempo. Logo aos cinco minutos, a primeira chegada com perigo. Marcelo recebeu pelo lado esquerdo e rolou para Neymar, que bateu para defesa segura do goleiro mexicano.

Porém, na ânsia de ir ao ataque, o Brasil começava a dar espaços em seu campo de defesa e o México conseguia trabalhar a bola com tranquilidade. Aos nove, Salcido arriscou de fora da área e quase ampliou para os donos da casa.

Atrás no placar, a Seleção Brasileira conseguiu articular uma boa jogada ofensiva aos 16 minutos. Hulk recebeu e finalizou com força para defesa firme de Sánchez. Três minutos mais tarde foi a vez de Ronaldinho dar o ar da graça e quase surpreender o goleiro mexicano. O meia brasileiro cobrou falta rápida, mas Sánchez fez grande defesa.

Aos 29, Jefferson salvou novamente o Brasil de levar o segundo gol. Depois de cruzamento na área, Chicharito cabeceou firme, mas o goleiro brasileiro fez ótima defesa.

Dois golaços e virada brasileira

Mesmo com um jogador a menos, a Seleção Brasileira adotava uma postura ofensiva e foi recompensada com o gol de empate aos 33. Neymar foi esperto, roubou a bola do zagueiro e sofreu falta na entrada da área. Na cobrança, Ronaldinho mostrou toda sua maestria e marcou um golaço para empatar a partida em Torréon: 1 a 1.

E com superação e categoria, o Brasil virou o jogo aos 38 da etapa final. O lateral Marcelo fez fila na zaga mexicana, invadiu a área e soltou o pé no ângulo do gol de Sánchez: virada brasileira.

Nos últimos minutos, os mexicanos partiram para o ataque e assustaram o Brasil nos acréscimos. Depois de cruzamento na área, David Luiz chegou mais rápido que o atacante e afastou o perigo, garantindo a heroica vitória da Seleção Brasileira.

 

Top