Com Neymar inspirado, Brasil vence a Argentina e fatura o Superclássico das Américas

Lucas e Neymar desencantam e marcam os gols da vitória da Seleção Brasileira por 2 a 0 sobre os hermanos

Fonte: Jornal o Globo

Superior na maior parte do jogo, a Seleção Brasileira derrotou a Argentina por 2 a 0, no estádio Mangueirão, em Belém, e ficou com o título de campeão do Superclássico das Américas. Neymar e Cortês foram os grandes nomes da partida. Além do troféu, o triunfo teve um gosto especial para Mano Menezes, já que esta foi a primeira vez que a seleção derrotou uma potência do futebol mundial sob o comando do treinador.Primeiro tempo equilibrado

Nos primeiros dez minutos de partida, a Seleção Brasileira trabalhou bem a bola, principalmente do lado esquerdo, setor em que Neymar e Cortês se apresentavam como boas opções ofensivas. Mais aberto pelo lado direito, Lucas também aparecia bem para o jogo. Tanto que aos sete minutos foi dele o primeiro lance mais agudo de ataque. O camisa sete partiu para cima da zaga da Argentina e bateu, mas a bola passou longe do gol.

Depois dos dez, a Argentina equilibrou o jogo e começou a ter espaços para trocar passes no campo de ataque. Aos 11, a bola foi levantada na área e Viatri cabeceou a bola fraquinho nas mãos de Jefferson.

A partir daí, a partida ficou mais concentrada no meio de campo, com as duas equipes tendo dificuldades para articular jogadas de ataque. Com boa movimentação, o atacante Borges buscava mais o jogo fora da área e dava trabalho à zaga adversária. Pelo lado argentino, o mais perigoso era Montillo, principal responsável em iniciar as jogadas ofensivas da seleção.

Somente aos 28, o Brasil despertou novamente para o jogo. Neymar arrancou com a bola desde o seu campo de defesa e chegou próximo à área da Argentina, mas na hora do cruzamento a zaga cortou para escanteio. Três minutos mais tarde, Ronaldinho Gaúcho cobrou falta com perigo e a bola passou sobre o gol de Orion.

Continuar Lendo  Robinho pode voltar para o Santos e comemorar centenário na Vila Belmiro

O Brasil melhorou um pouco no jogo e assustou aos 38. Lucas fez excelente jogada, passou por três zagueiros e tocou para Borges. O atacante cruzou de primeira, mas Neymar chegou atrasado e perdeu boa oportunidade para abrir o placar.

Neymar dá show e decide

A segunda etapa começou com as duas equipes mais à frente. Aos 7 minutos, a Argentina ameaçou. Montillo lançou, Viatri ajeitou e Fernandez bateu para boa defesa de Jefferson.

Porém, a resposta brasileira foi instantânea e fatal. Em contra-ataque rápido, Danilo lançou para Lucas. O meia partiu do meio de campo e saiu cara a cara com o goleiro. Esbanjando tranquilidade, Lucas finalizou sem chances para o goleiro Orion.

Depois do gol, a Argentina foi para o ataque e começou a deixar espaços em seu sistema defensivo. Por sua vez, a Seleção Brasileira adiantou a marcação e seguiu pressionando em busca do segundo gol. Aos 17, Cortês fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área e cruzou, mas a zaga argentina afastou o perigo.

O Brasil permanecia melhor em campo e Neymar mostrava toda sua habilidade com seguidos dribles de efeito. Aos 29, o Brasil matou o jogo. Cortês arrancou pela esquerda e rolou para Diego Souza. De primeira, o meia cruzou para Neymar completar e marcar o segundo gol brasileiro.

Nos dez minutos finais, a Argentina tentou agredir o Brasil, mas não conseguiu superar o goleiro Jefferson. Aos 37, Viatri dominou na área, girou e finalizou com força para defesa do goleiro brasileiro.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2X0 ARGENTINA

BRASIL: Jefferson, Danilo, Dedé, Réver e Cortês (Kleber); Ralf, Rômulo e Ronaldinho; Lucas (Diego Souza), Neymar e Borges (Fred). Técnico: Mano Menezes.

ARGENTINA: Orion; Cellay, Domínguez e Desabato; Pillud (Mouche), Augusto Fernández, Canteros (Bolatti), Guiñazú e Papa; Montillo e Viatri. Técnico: Alejandro Sabella.

Continuar Lendo  Mengão renasce no Brasileirão e aparece como forte candidato ao título

Árbitro: Jorge Larrionda (URU)

Assistentes: Maurício Espinosa (URU) e Pablo Fandiño (URU)

Renda e público: R$. 2.579.160,00/43.038 pagantes

Cartões amarelos: Desábato (ARG)

Gols: Lucas, 8’/2ºT (1-0); Neymar, 30’/2º (2-0)

Top