Com Leão no comando, São Paulo perde para o Libertad e está eliminado da Sul-Americana

O técnico Emerson Leão não teve o início de trabalho que imaginava em sua estreia na segunda passagem pelo São Paulo. Na noite desta…

Rogério Ceni deixou o gramado contundido na segunda etapa

O técnico Emerson Leão não teve o início de trabalho que imaginava em sua estreia na segunda passagem pelo São Paulo. Na noite desta quarta, o Tricolor perdeu por 2 a 0 para o Libertad, no Paraguai, e está eliminado da Copa Sul-Americana deste ano.

Depois de vencer a partida de ida por 1 a 0, o São Paulo viajou ao Paraguai precisando apenas de um empate para passar às quartas de final do torneio. O time do Morumbi foi até melhor do que o Libertad na maior parte do jogo, mas não conseguiu refletir a superioridade técnica em gols. Aquino, de pênalti, e Nuñez, em posição irregular, garantiram a vitória dos paraguaios.

Nas quartas de final, o Libertad enfrenta a LDU, do Equador.

Pressão paraguaia e gol no início

A equipe do Libertad armou uma verdadeira blitz no campo de defesa do São Paulo desde os primeiros minutos de jogo. Com boas investidas pelos lados do campo, os paraguaios desciam bem ao ataque tanto com Bonet, pelo setor direito, quanto com Samudio, no lado esquerdo. Bem posicionada, a zaga são-paulina afastava os seguidos cruzamentos na área.

Porém, aos oito minutos, a pressão paraguaia deu resultado. Maciel invadiu a área Tricolor e foi atropelado por Luis Fabiano: pênalti. Na cobrança, Aquino soltou a bomba no meio do gol de Rogério Ceni para abrir o placar a favor do Libertad.

Depois do gol sofrido, o São Paulo despertou na partida, colocou a bola no chão e criava jogadas ofensivas. E a resposta quase foi fatal, aos 14. Dagoberto fez ótima jogada individual pelo meio e lançou para o lateral Piris finalizar na trave.

Recuado na armação das jogadas, Dagoberto era o jogador mais lúcido do Tricolor em campo. Entretanto, o posicionamento afastou o atacante da área adversária.

Continuar Lendo  Borges já é um dos atletas com maior média de gols na história do Santos

São Paulo melhora na partida

A partir dos 15 minutos, o jogo ficou equilibrado, com o São Paulo errando alguns passes no ataque e a equipe paraguaia priorizando a marcação.

Aos 32, o São Paulo tocou bem a bola no ataque e quase empatou. Lucas deu uma assistência precisa para Juan, que invadiu a área, mas finalizou em cima do goleiro Medina, perdendo grande oportunidade de gol.

O Tricolor evoluiu no jogo, passou a ficar mais tempo com a bola nos pés e ameaçava o time paraguaio com maior frequencia. Aos 36, Carlinhos Paraíba soltou a bomba para o goleiro Medina defender em dois tempos. No último lance da primeira etapa, Dagoberto cobrou falta para a área, mas João Fillipe finalizou por cima do gol.

Tricolor continua melhor, mas agride pouco

No segundo tempo, o São Paulo voltou com uma modificação no posicionamento do setor ofensivo. Luis Fabiano deixou o campo com dores na coxa para a entrada de Fernandinho. Com isso, Dagoberto passou a ser a referência da equipe no ataque, com Marlos e Fernandinho caindo pelas pontas e Lucas na armação.

Mais solto em campo, o São Paulo seguia determinado a buscar o gol de empate. Lucas e Dagoberto tentavam articular jogadas ofensivas, mas a forte marcação dos paraguaios pelo meio do campo dificultava a vida dos jogadores são-paulinos. Com Juan e Piris subindo pouco ao ataque, o Tricolor tinha dificuldades para pressionar pelos lados do gramado.

Por sua vez, o Libertad adotou uma postura mais defensiva na etapa final, priorizando a marcação, sem ser agudo na frente. Com os laterais Samudio e Bonet presos na defesa, a equipe paraguaia ficava sem opções ofensivas para agredir a defesa Tricolor.

Apenas aos 15, o primeiro lance de perigo da segunda etapa. Dagoberto bateu falta da intermediária, mas o goleiro da equipe paraguaia espalmou para escanteio.

Continuar Lendo  Giro de gols brasileiros pela Europa

Gol irregular do Libertad

Apesar da superioridade do São Paulo na partida foi o Libertad quem marcou, aos 22. Gamarra armou contra-ataque rápido e lançou para Nuñez, em posição irregular, encher o pé para ampliar: 2 a 0 Libertad.

O São Paulo sentiu o peso do segundo gol do Libertad, se desesperou e não conseguiu sair de trás para buscar o gol da classificação.

Na base do abafa, o Tricolor começou a levantar bola na área de qualquer jeito, abusando dos lançamentos, o que facilitava a marcação dos paraguaios. Aos 39, Lucas arriscou de longe, mas mandou a bola sobre o gol.

No último lance do jogo, Rhodolfo levantou a bola na área, Cícero escorou para Lucas, que bateu para fora. Após o apito final do árbitro, o lateral Juan ainda foi expulso por reclamação.

Top