Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar> Clinomania: o que é, sintomas

Clinomania: o que é, sintomas

Um desejo incontrolável de permanecer na posição horizontal, seja na cama, no sofá, no chão ou em qualquer outro lugar. Este é o comportamento que caracteriza a chamada clinomania. No entanto, muitos confundem o distúrbio com a depressão ou outros problemas, já que o estágio mais avançado de certas doenças culmina na clinomania. Mas é importante distinguir as coisas. Saiba o que é clinomania e quais os sintomas.

Clinomania não deve ser confundida com depressão (Foto: Divulgação)

O que é clinomania

A palavra clinomania tem origem grega e pode ser traduzida como “obsessão por dormir”. O clinomaníaco sente desejo incontrolável de permanecer deitado, não necessariamente dormindo.

Não raro a clinomania é confundida com depressão. Entretanto, os dois males são diferentes. A pessoa depressiva, num estágio avançado da doença, geralmente tende a se entregar à inércia e ao desânimo, não tendo forças para se levantar e cumprir suas obrigações. Este estado é acompanhado de profunda melancolia, sono constante, desinteresse pelas coisas cotidianas ou pelas novidades, angústia, choro, entre outros sintomas. Uma pessoa depressiva pode se tornar clinomaníaca; no entanto, um clinomaníaco não é, necessariamente, um depressivo.

A posição horizontal parece ser a normal, para o clinomaníaco (Foto: Divulgação)

Sintomas da Clinomania

Para entender melhor a distúrbio, basta pensar que, para o clinomaníaco, a posição horizontal é a adequada. Ao contrário de pessoas normais, que passam a maior parte do dia sentadas ou em pé, realizando suas tarefas nestas posições, o sujeito que sofre de clinomania sente que a normalidade da vida, para ele, está em permanecer deitado.

Um dos sintomas da clinomania é o prazer em ficar deitado, pois o conforto que a pessoa sente é muito grande, seja em qualquer lugar. Isso não significa que ele sente necessidade de dormir o tempo todo. A pessoa somente deseja permanecer na horizontal.

A Clinomania tem tratamento (Foto: Divulgação)

O clinomaníaco sente necessidade de realizar tarefas do dia; ele até se anima ao imaginá-las mas, na hora de se levantar, simplesmente não tem forças para isso. A culpa é do cérebro, que envia informações para o resto do corpo, dizendo a ele que a posição ideal deve ser esta.

A pessoa que só quer ficar deitada, por ser uma clinomaníaca, poderá desenvolver um quadro depressivo, já que sua mania excessiva de ficar na horizontal pode fazer com que ela perca, com o passar do tempo, o interesse por coisas que antes lhe eram importantes ou interessantes.

O clinomaníaco não é, necessariamente, um depressivo (Foto: Divulgação)

Tratamento para Clinomaníaco

O tratamento para pessoas que sofrem com Clinomaníaco consiste em tratamento feito com medicamentos e acompanhamento médico, também é recomendado que a pessoa faça sessões de psicoterapia e acompanhamento psicológico. Além dos tratamentos indicados é aconselhável que a pessoa faça exercícios físicos, uma vez que todos os processos aliados podem obter melhora considerável no tratamento e são indispensáveis para a cura do paciente.

O distúrbio tem tratamento, se diagnosticado corretamente. Em geral, é necessário acompanhamento psicológico e psiquiátrico. É importante procurar um médico para obter o diagnóstico correto e só então dar inicio ao tratamento.

Recomendado para você
Bem Estar

Arranjos de flores: como fazer, dicas

Bem Estar

Ervas abortivas: perigos

Bem Estar

Emagrecer com erva-mate

Bem Estar

Tinta térmica: como funciona, vantagens

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *