Ciúmes: causas, significados e muito mais

Ciúmes: Causas, Significados e Muito Mais, é o que você vai encontrar na matéria a seguir, que traz várias informações para quem deseja saber…

Por Andre em 12/12/2015

Ciúmes: Causas, Significados e Muito Mais, é o que você vai encontrar na matéria a seguir, que traz várias informações para quem deseja saber tudo sobre ciúme, condição que pode afetar homens e mulheres, de qualquer faixa etária.

Ciúmes: causas, significados e muito mais (Foto Ilustrativo)

Ciúmes: causas, significados e muito mais (Foto Ilustrativo)

O que é o ciúme? Para começar, é importante saber que o ciúme consiste em um sentimento causado pelo medo de perder a pessoa amada para uma terceira pessoa, sujeito que é a causa dessa reação complexa, tida como natural, por muitos psicólogos, desde que não exceda os limites do bom senso.

Vale lembrar que os ciúmes acontecem não só nas relações românticas (como as mulheres que têm ciúmes de amigas dos seus namorados, por exemplo), mas também nas relações de amizade (medo de perder aquele seu amigo para outra pessoa), entre irmãos e nas relações de trabalho (ciúmes do chefe), entre outras. Há até os casos de ciúmes de objetos (carro, celular, etc).

A especialista em Relacionamentos, Raquel Abreu vai dar uma aula gratuita falando sobre o ciúmes e dicas como controlá-lo de uma forma rápida e saudável para os relacionamentos. Se você tem interesse em saber mais, será nessa Quarta-Feira, dia 16 de dezembro as 20 horas. Para se inscrever, CLIQUE AQUI e garanta uma das vagas, são vagas limitadas.

Ciúmes: Causas, Significados e Muito Mais

Os ciúmes românticos são bastante comuns (Foto Ilustrativo)

Os ciúmes românticos são bastante comuns (Foto Ilustrativo)

As causas do ciúme podem estar ligadas aos mais diversos fatores, entre os quais trauma infantil, insegurança, desconfiança, medo, mentira, possessividade, falsas interpretações de acontecimentos e baixa autoestima, além de outros. O ciúme pode ainda ser sintoma de transtorno obsessivo compulsivo, esquizofrenia, demência ou alcoolismo.

Quando esse sentimento de ciúme não é controlado e toma conta da pessoa, pode acabar resultando no fim do namoro, término de noivado, divórcio, fim da amizade, demissão (nos casos de ciúmes no trabalho), brigas e doenças (confira os detalhes abaixo).

Para algumas pessoas, ciúme é prova de amor e valorização do parceiro, no caso de ciúme romântico, mas para outras, ele é encarado como um verdadeiro problema e motivo de muitas dores de cabeça.

–>> Aula Ao Vivo com Consultora em Relacionamentos dia 16 de Dezembro. Poucas Vagas.

Ciúme normal

Tanto homens quanto mulheres podem se tornar muito ciumentos (Foto Ilustrativo)

Tanto homens quanto mulheres podem se tornar muito ciumentos (Foto Ilustrativo)

O ciúme normal é considerado assim quando o medo de perder alguém para outra pessoa surge baseado em fatos reais (que não sejam fruto de imaginação) e se trata de um sentimento transitório e que não traz maiores consequências para o relacionamento.

Nesse caso, a pessoa ciumenta chega a se questionar sobre esse sentimento e até mesmo a compartilhá-lo com o parceiro que é objeto do ciúme, na tentativa de resolver a situação. Assim como outros sentimentos, como tédio, raiva ou inveja, o ciúme considerado normal pode aparecer em diversos momentos da vida, mas passa pouco tempo depois.

Saiba se seu ciúme está dentro do limite nessa Aula Ao Vivo com uma especialista. Restam poucas vagas

Ciúme patológico

Quando o ciúme é demais pode resultar no fim da relação (Foto Ilustrativo)

Quando o ciúme é demais pode resultar no fim da relação (Foto Ilustrativo)

Já o ciúme patológico (ou doentio) é aquele que surge a partir de uma preocupação infundada e irracional ou mesmo por fruto de delírio, situação em que a realidade e a fantasia se misturam, levando a crer que você está sendo enganado pela pessoa amada.

Nos casos de ciúme excessivo, o ciumento começa a apresentar desejo de controlar os sentimentos e o comportamento do outro, passando a invadir a privacidade do parceiro e a tolher a sua liberdade (abrir correspondências, verificar e-mails, mensagens e ligações, examinar bolsas, seguir o parceiro, vigiar a pessoa amada na internet, etc).

Em alguns casos mais graves de ciúme doentio, a pessoa fica tão transtornada e paranoica que pode até mesmo ameaçar a vida do parceiro e da suposta terceira pessoa que estaria atrapalhando aquele relacionamento.

Porque o ciúme faz mal

O ciúme pode levar a pessoa apresentar comportamentos perigosos (Foto Ilustrativo)

O ciúme pode levar a pessoa apresentar comportamentos perigosos (Foto Ilustrativo)

Ciúmes em excesso pode ser algo bastante prejudicial, tanto para o ciumento quanto para quem convive com ele, já que esse sentimento muitas vezes leva a pessoa a apresentar comportamentos extravagantes e perigosos, fazendo uso da violência.

Além disso, o ciúme doentio faz com que a pessoa passe a viver em estado de ansiedade constante, a se sentir com raiva, triste e sempre preocupada, podendo ter como consequência ainda o isolamento social (casais que sofrem com ciúmes costumam deixar de sair de casa, para evitar barracos e escândalos).

Há ainda as doenças que o ciúme pode ocasionar, entre elas a depressão.

Tratamento para ciúme excessivo

Em excesso, o ciúme leva a doenças como a depressão (Foto Ilustrativo)

Em excesso, o ciúme leva a doenças como a depressão (Foto Ilustrativo)

Quando o ciúme se torna doença, é preciso procurar ajuda para resolver o problema. O tratamento para ciúme patológico inclui, principalmente, a psicoterapia, que vai ajudar a reforçar a auto-estima e a aumentar a segurança emocional. As sessões podem ser individuais ou em casal, dependendo do caso.

Para tratar pessoas ciumentas também podem ser utilizados alguns medicamentos psiquiátricos, conforme a situação do paciente. Mas para tanto, é fundamental uma avaliação profissional.

–>> Está com problemas de ciúme excessivo? Calma, acompanhe o webnário da Consultora Raquel Abreu e mude sua vida.

Dicas para controlar ciúmes

O ciúme patológico requer tratamento o mais rápido possível (Foto Ilustrativo)

O ciúme patológico requer tratamento o mais rápido possível (Foto Ilustrativo)

Namorado com ciúmes do passado: o que fazer

Existem várias dicas para controlar ciúmes, que são muito úteis para evitar situações constrangedoras. Uma delas é ser sempre sincero com quem você se relaciona, mantendo um diálogo aberto, para que não surjam desconfianças sem fundamento.

Além disso, procure cultivar amizades, mesmo se estiver casado ou namorando, e respeite a opinião, a privacidade e a liberdade de escolha da pessoa amada. Ter alguém com quem desabafar sobre suas inseguranças e preocupações também é uma boa pedida.

Leia mais sobre esse e outros assuntos navegando pelo Mundo das Tribos.

Top