Cigarro e bebida na adolescência: veja como lidar com a situação

Adolescência é sinônimo de curiosidade e também de insegurança, pois, é nessa fase da vida que grande parte das pessoas se metem em encrenca…

Adolescência é sinônimo de curiosidade e também de insegurança, pois, é nessa fase da vida que grande parte das pessoas se metem em encrenca na busca por novas sensações e experiências. Afinal, quem nunca viu nos telejornais casos de gente jovem que ficou viciada em drogas legalizadas como o álcool, cigarro a ponto de por em risco a própria vida?  Apesar de todos conhecerem os males causados por substâncias químicas, ainda hoje os adolescentes são as maiores vítimas do vício precoce.

Caso um filho, um irmão, familiares ou até mesmo amigos se encontrem nessa situação é preciso ter cautela, e entender que a violência pode agravar o problema. Antes de intervir você deve compreender que a vontade de experimentar substâncias pode estar ligada a diversos fatores como: A carência emocional; A necessidade do jovem se sentir aceito em um grupo para parecer cada vez mais ‘descolado’ ou até mesmo ao exemplo de tabagismo e de alcoolismo que vem da própria família.

Mas, apesar da questão ser complexa não se deve perder a iniciativa de ajudar e orientar. Pesquisas sobre vícios já provaram que quando a dependência se inicia até os vinte anos é mais difícil de largar. Por isso, é fundamental prevenir o consumo de drogas na adolescência do que em qualquer outra época.

Como orientar?

Antes de tudo é importante destacar que a prevenção é o melhor caminho. O consumo de bebida e o fumo é o responsável pela morte por: câncer de pulmão, de laringe, de pele, doenças cardíacas, bronquite e enfisema, AVC, etc. Além de muitos outros problemas como doenças no fígado e problemas psicológicos que podem ser sofridos já na idade adulta. Evitar que o jovem fume ou beba é a ação mais importante, porém caso isso já aconteça deve haver uma atitude que convença este adolescente a largar este mau hábito.

Leia Também:  Pacote de viagens, Belém do Pará 2012: oferta

Ao convencer o adolescente a parar com o álcool e o fumo você deve apresentá-lo aos benefícios, como a melhora da aparência, melhora do hálito, diminuição do envelhecimento precoce, além da diminuição do risco de sofrer doenças cardiovasculares e câncer.

Experimente influenciá-lo a alimentar hábitos saudáveis, como na alimentação e na prática de exercícios físicos. A prática de esportes vai ajudar a diminuir a ansiedade adolescente e vai trazer bem estar e bom humor. Evitar virar a noite nas baladas também ajuda a diminuir o consumo de bebidas e cigarro.

Muitas vezes o consumo do álcool por adolescentes é considerado inofensivo, sendo até estimulado pelos pais durante a socialização. Porém, é importante considerar o álcool como a porta de entrada para outras drogas, além de que quanto mais cedo começa este consumo, mais provável será o alcoolismo na fase adulta.

Dicas nota 10

Para o adolescente que encara os prejuízos desta droga e que deseja largá-lo, algumas dicas podem ajudar e facilitar esta atitude: É importante anunciar a todos esta decisão para que os amigos não fiquem pressionando a continuar com o vício, fixar um dia para parar de fumar, também  pode ajudar. É possível que a primeira vez não seja bem sucedida, o que não quer dizer que o adolescente deva parar de tentar. Em casos mais extremos é ideal procurar um psiquiatra.

Top