Carro usado maquiado, como identificar

Para que a compra de um carro usado não se transforme num péssimo negócio, você deve tomar alguns cuidados. Isso porque muitos vendedores, agindo…

Por Paulo Lima em 19/08/2012

Para que a compra de um carro usado não se transforme num péssimo negócio, você deve tomar alguns cuidados. Isso porque muitos vendedores, agindo de má fé, costumam “maquiar o veículo”, disfarçando os seus problemas.

Para evitar dor de cabeça, é importante sempre buscar um vendedor de confiança e exigir o laudo da inspeção técnica do automóvel junto com toda a sua documentação, além de conhecer os principais truques usados para enganar os consumidores.

Inspeção técnica

Com a inspeção técnica, você vai poder identificar os problemas pelos quais o carro já passou. (Foto: Divulgação)

A inspeção técnica serve justamente para identificar essas maquiagens. Todo veículo usado ou seminovo deve passar por esse procedimento antes de chegar ao consumidor. As revendedoras autorizadas quando recebem um seminovo exigem este documento do antigo dono e ainda fazem uma busca para verificar possíveis multas e irregularidades.

Agora, se você for comprar o carro de um particular, a dica é combinar com o vendedor um dia para ambos irem à inspeção. Caso ele recuse o “convite”, é sinal de que o negócio não é totalmente confiável. A inspeção consegue identificar possíveis colisões, a quantidade de quilômetros que o veículo rodou, se ele possui peças originais ou até se passou por algum furto.

Veja também: Esclareça suas principais dúvidas sobre a inspeção veicular.

Carro usado maquiado, como identificar

Danos e arranhões na pintura, bem como assimetrias nas portas e na lataria, podem ser sinais de colisão.(Foto: Divulgação)

Como foi dito, existem problemas que o proprietário pode querer disfarçar. No caso de danos e arranhões na pintura, é possível perceber essas irregularidades inspecionando o carro em local claro. Outra forma de saber se ele passou por uma batida é observar assimetrias entre as portas, o para-choques e o teto, assim como ondulações e amassados na lataria.

Veículos que já passaram por enchentes costumam deixar um cheiro desagradável. Por isso, a presença de saches no interior do automóvel pode indicar esse tipo de problema. Verifique também se o tecido dos bancos e os carpetes não estão estragados e se há sinais de corrosão. De qualquer forma, os especialistas recomendam fazer uma higienização completa do veículo, para livrá-lo das contaminações provocadas por alagamentos.

É importante ficar atento a todos esses detalhes para fazer um bom negócio.(Foto: Divulgação)

O comprador não deve comprar um carro sem o seu manual, mesmo que o vendedor alegue que este se perdeu. O manual traz informações importantes sobre o veículo, como a quilometragem observada em cada verificação e as revisões pelas quais ela já passou. Com esse documento em mãos, é possível saber se ele é muito rodado ou não.

Saiba mais sobre: Cuidados com a documentação de carros usados.

Existem outros detalhes que podem indicar irregularidades, como se o automóvel mudou de mão várias vezes, se ele realmente está no nome do comprador, etc. Por isso, fique atento e veja quais medidas você deve tomar para fechar um bom negócio.

Top