sábado, 1 de outubro de 2022 - 01/10/2022 05:23:39
MundodasTribos

Uma notícia boa para quem se preocupa com o meio ambiente: aumenta a procura por carros elétricos no Brasil. O segmento vem dando grandes saltos de vendas, o que é uma notícia muito positiva para quem torce para que os veículos elétricos comecem a se popularizar no país. É claro que, em termos numéricos, o resultado ainda é muito pouco para comemorar, mas estamos apenas no início do movimento e a tendência é que o tamanho do setor dobre a cada 2 anos.

carros eletricos

Segundo um pronunciamento da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE), o ano de 2020 terminou com o país tendo 19.000 veículos eletrificados e 2021 vem crescendo esses números. Até o momento, o aumento foi de 29,4% se comparado com o ano passado. No restante do mundo, já foram vendidas 1,1 milhões de unidades de carros elétricos só esse ano.

O que está justificando esse aumento na procura por carros elétricos no Brasil? É o que observaremos no artigo a seguir. Portanto, siga a leitura com atenção!

O que este artigo aborda:

Aumenta a procura por carros elétricos no Brasil: o que justifica isso?

1. Legislação proibindo venda de carros a combustão.

Um dos fatores que motiva a maior procura por carros elétricos é que a legislação mundial (e brasileira também) já determinou prazo para a proibição da venda de carros a combustão.

Em alguns países, essa proibição começa a falar ainda na década de 20, com outros estabelecendo o prazo para o fim da venda de carros a combustão a partir de 2030 (o Brasil é um desses casos).

Por isso, grande parte dos consumidores já se adiantaram para comprar veículos elétricos antes que só existam eles no mercado, cerca de como um preparo para o que vem por aí. Além disso, muitas fabricantes começaram a produzir mais e mais automóveis desse tipo e isso motiva mais vendas.

2. Subsídios estatais.

Outro fator relevante que incentiva a maior procura por carros elétricos no mercado nacional é que existem subsídios oferecidos pelo Governo Federal e pelos Governos Estaduais para quem compra automóveis desse tipo.

Como os carros elétricos são menos poluentes e é intenção dos governos que eles sejam adotados com maior agilidade, existem muitos incentivos públicos para isso. Um dos exemplos mais clássicos é que não é preciso pagar IPVA em um veículo elétrico em vários estados, com outros realizando a isenção parcial do imposto.

3. Crescimento da infraestrutura.

A demanda por um produto qualquer no mercado é determinada pelos incentivos para que as pessoas comprem (pode ser as vantagens do próprio produto ou incentivos governamentais) e também pelos obstáculos colocados no caminho. Quanto mais incentivos e menos obstáculos, mais vendas.

Um dos obstáculos que acabava com a demanda por carros elétricos era a infraestrutura para recebê-los. Não é fácil encontrar pontos de carregamento nas cidades, por exemplo, o que faz com que as pessoas só possam carregar os carros em casa.

Ainda é difícil e a infraestrutura ainda não é adequada para o setor, mas já está melhorando gradualmente e isso traz cada vez mais interessados na área.

4. Mais opções.

Um ponto importante para aumentar a venda de carros elétricos é que existem cada vez mais opções no mercado (incluindo os híbridos) e elas estão ficando mais e mais acessíveis.

Por exemplo, já é possível encontrar seminovos elétricos no mercado, ainda que sejam raros. Um seminovo elétrico é bem mais barato, portanto, mais acessível, o que aumenta a demanda por ele.

Além disso, as montadoras trabalham para tentar reduzir significativamente o preço dos carros elétricos, sendo atualmente o maior elemento contrário à sua popularização.

Apesar dos novos modelos que estão sendo planejados ou lançados não serem exatamente baratos, a ideia é desenvolver opções de baixo custo o mais cedo possível.

5. Vantagens

Por fim, é claro que as vantagens naturais dos carros elétricos incentivam os consumidores a comprá-los cada vez mais. Isso fica mais evidente em períodos em que a gasolina está cara, como hoje em dia, em que ela chegou a R$ 7,00 o litro.

Imagine um carro que precisa de um litro de gasolina para rodar 10 quilômetros. Em um ano, considerando a média nacional de 20.000 quilômetros rodados, esse veículo precisaria de 2.000 litros de gasolina, portanto, seria um gasto de R$ 14.000,00 para o consumidor. Se o carro custou, digamos, R$ 70.000,00, seu custo já aumentou para R$ 84.000,00 fora as revisões.

Um carro elétrico não é movido à gasolina e seu combustível é muito mais barato. Portanto, ele é bem mais vantajoso mesmo sendo um pouco mais caro na aquisição.

Pronto! Agora você já sabe porque aumenta a procura por carros elétricos no Brasil e, assim, pode começar a se interessar pelo setor também. Dessa forma, conseguirá comprar um veículo elétrico, caso seja esse seu interesse, sabendo que a infraestrutura para o setor só aumentará e, assim, será cada vez mais comum ter um carro assim.

Gostou do conteúdo? Comente abaixo com a sua opinião e conte se você gostaria de ter um veículo elétrico!

O conteúdo "Aumenta a procura por carros elétricos no Brasil" foi feito por Wagner Santos e distribuído por MundodasTribos na categoria Marketing em . Conteúdo atualizado em .

Wagner Santos

Profissional de SEO e link builder com mais de 6 anos de experiência, testes e projetos como a Revista de Marketing, SEO Wagner santos e outros, sempre focando e posicionar melhor sites nos mecanismos de pesquisa.

1

Pode ser do seu interesse

A estratégia marketing de influência cresce a cada dia: entenda!

A estratégia marketing de influência cresce a cada dia: entenda!

Quais as principais redes sociais para divulgar a sua empresa

Quais as principais redes sociais para divulgar a sua empresa

Como usar o Google Tag Manager: dicas essenciais

Como usar o Google Tag Manager: dicas essenciais

Curtidas Instagram: quais as opções disponíveis em 2021?

Curtidas Instagram: quais as opções disponíveis em 2021?

Como fazer marketing digital para médico em 2021?

Como fazer marketing digital para médico em 2021?

Empreendedorismo por meio da venda de panos de prato no atacado

Empreendedorismo por meio da venda de panos de prato no atacado