As Moedas mais Raras e Valiosas do Brasil e do Mundo

Isabella 12/02/2021 Notícias

Quer saber quais são as moedas mais raras e valiosas do Brasil e do mundo? Existem várias moedas que, por causa do seu número reduzido de triagem ou por sua história, se tornaram raras e valiosas entre os colecionadores. 

Somente nos Estados Unidos, existem mais de 200 moedas históricas que valem mais de um milhão de dólares atualmente! Tenha em mente que o preço dessas moedas raras pode aumentar em até 50%, em questão de apenas alguns anos.

Continue lendo para saber quais são as moedas mais raras e valiosas do Brasil e do mundo hoje.

Moedas mais raras e valiosas do Mundo

Confira algumas das moedas mais valiosas ao redor do mundo: 

1. Dólar de Cobre (1794)

Vendido pela empresa de leilões Stack’s Bowers em janeiro de 2013, esta moeda estabeleceu o recorde mundial pelo maior valor em uma única moeda. (10 milhões de dólares – 38,5 milhões de reais)

Isso porque se acredita que essa tenha sido a primeira moeda em dólar emitida pelo governo federal dos EUA.

2. Double Eagle (1933)

Valor: 7,5 milhões de dólares (28,9 milhões de reais)

Exemplo de moeda que tem seu valor por causa das circunstâncias históricas. Vale ressaltar que a Double Eagle de 1933 foi cunhada, mas nunca foi divulgada publicamente.

Devido à crise, Franklin D. Roosevelt emitiu uma ordem de que todas as moedas de ouro pertencentes à população  em geral fossem derretidas. No entanto, algumas das moedas de ouro de 1933 conseguiram escapar dos cofres americanos.

3. Brasher Doubloon, com EB no peito (1787)

Valor: 7,3 milhões de dólares (28,1 milhões de reais)

Brasher Doubloon foi criada por Ephraim em 1787, e naquela época valia o equivalente a 15 dólares em ouro. Essa moeda foi feita em duas representações, uma com o EB cunhado no peito da águia, enquanto a outra levava o EB na asa.

Mesmo que essa moeda não tenha sido vendida em um leilão de moedas, a empresa Blanchard and Company conseguiu negociar com um colecionador privado por mais de 7 milhões de dólares.

4. Florin de Eduardo III (1343)

Valor: 6.8 milhões de dólares (26 milhões de reais)

Essa moeda rara moeda foi cunhada em 1343, durante o reinado de Eduardo III da Inglaterra. Sua raridade se dá porque apenas três exemplares dessa moeda foram encontrados. Duas delas são exibidas no Museu Britânico, localizado em Londres.

5. Dólar de Prata – Classe I (1836)

Valor: 4.1 milhões de dólares (15,8 milhões de reais)

Esse dólar é dividido por “classes”. Oito compreendem a Classe I, que foram cunhadas em 1834. Uma pertence à Classe II e seis à Classe III.

Um dólar de prata original, da Classe I, foi dado ao sultão de Muscat em 1836, como um presente diplomático.  Em maio de 2016, ele voltou a ser colocado em leilões pelo D. Brent Pogue, e foi feita uma oferta de 10 milhões de dólares por ela, mas a negociação não foi fechada.

Moedas mais raras e valiosas do Brasil

Veja também quais são as moedas mais raras do nosso país.

1. 5 centavos, de 1999

Essas moedas foram feitas com uma tiragem menor, ou seja, existem em menor quantidade. No total, foram apenas 11,2 milhões, o que é considerado um número baixo. Hoje em dia, o valor dessas moedas pode variar entre R$ 10,00 e R$ 40,00.

2. 10 centavos, de 1999

Mais um exemplo de moedas produzidas em 1999, as moedas de 10 centavos também tiveram uma tiragem pequena. Foram feitas 9,62 milhões ao todo. Colecionadores podem pagar até R$ 50,00 por essas moedas hoje em dia.

3. 25 centavos, de 1995

Edição feita em comemoração aos 50 anos da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, a FAO. Desse valor, o comum é que as tiragens sejam de 239 milhões; mas foram feitas apenas 1 milhão dessas moedas comemorativas.

Devido a sua raridade, ela pode ser encontrada no mercado por até R$ 25,00.

4. 1 real, de 1998

Fique atento: essa é uma das moedas raras que mais podem valer. No mercado, elas custam entre R$ 50,00 e R$ 200,00. Lembrando que o valor depende do estado de conservação.

Tenha em mente que essa moeda de um real é ainda mais rara que as anteriores. Elas foram cunhadas em comemoração aos 50 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Sendo assim, foram liberados apenas 600 mil exemplares.

Outros artigos