Aplicativo Preconceituoso é Retirado da Loja da Apple da França

O programa Juif ou pas Juif (“Judeu ou Não Judeu” em tradução livre) foi retirado na App Store da Apple esta semana após uma…

O programa Juif ou pas Juif (“Judeu ou Não Judeu” em tradução livre) foi retirado na App Store da Apple esta semana após uma série de protestos de instituições judaicas da França. O aplicativo, que tinha por objetivo identificar se uma determinada celebridade tem descendência judia ou se adotou a religião por opção, foi considerado discriminador.

Johann Levy, desenvolvedor do aplicativo, confessa que também é judeu e que não tinha a intenção de causar polêmica. Sua ideia era a de transmitir ao povo um sentimento de orgulho ao descobrir que determinada celebridade também é judia. Contudo, o Conselho Representativo das Instituições Judaicas da França e várias outras organizações afirmaram que o aplicativo viola a constituição do país.

Segundo as leis francesas, é crime conservar em memória digital informações religiosas de qualquer cidadão sem o devido consentimento do mesmo. Desde os episódios que marcaram a Segunda Guerra Mundial, a França proíbe estatísticas sobre características raciais e religiosas.

O aplicativo era vendido a US$ 1 contava com um banco de dados com mais de 3,5 mil celebridades. O usuário podia realizar buscas por nomes, procurar por categorias ou digitar um nome específico para saber se tal pessoa é judia.

Fonte: Le Monde.

Top