Alimentação sem carne: mitos e verdades

A alimentação baseada em dietas que excluem a carne do cardápio, como é o caso da alimentação vegetariana e vegana, geram muita polêmica e…

Por Editorial MDT em 13/12/2012

A alimentação baseada em dietas que excluem a carne do cardápio, como é o caso da alimentação vegetariana e vegana, geram muita polêmica e há quem recomenda e quem contraindica essa prática. Esclareça as principais dúvidas e fique por dentro do assunto, conhecendo alguns mitos e verdades sobre a alimentação sem carne.

Fique por dentro dos cuidados com a alimentação vegana.

A alimentação livre de carne ainda é motivo de polêmicas. (Foto: divulgação)

A dieta vegetariana pode ser prejudicial à saúde

Verdade. Como qualquer outra dieta, se não for bem planejada a dieta vegetariana pode ter efeito contrário ao esperado e propiciar o aparecimento de vários problemas de saúde. Entretanto, quando realizada com os devidos cuidados, a dieta livre de carnes pode ser viável em qualquer fase da vida. A dieta vegana deve ser realizada com um cuidado ainda maior, com suplementação de vitamina B12.

Gestantes vegetarianas correm risco de parto prematuro

Mito. Estudos realizados com grávidas vegetarianas, que mantinham uma dieta variada e bem equilibrada, mostraram que o desenvolvimento do bebê é completamente normal e não sofre nenhum tipo de prejuízo pela exclusão da carne na dieta materna. Ainda assim, por prevenção, é recomendada a suplementação de vitamina B12 e ômega 3, que são importantes para a formação do sistema nervoso do feto.

A dieta vegetariana bem planejada oferece todos os nutrientes necessários para o organismo. (Foto: divulgação)

A dieta vegetariana está relacionada à menor incidência de câncer

Verdade. O estilo de vida que está associado à dieta vegetariana se relaciona com as medidas mais importantes para a redução dos fatores de risco para o desenvolvimento do câncer, como a menor incidência de tabagismo e de consumo de álcool, maior prática de atividade física, prevalência menor de obesidade, grande consumo de frutas, vegetais e cereais integrais, bem como o grande consumo de substâncias antioxidantes, que combatem os radicais livres causadores de lesão no material genético celular. A dieta vegetariana está relacionada, principalmente, à menor incidência de câncer de cólon e de próstata.

É necessário fazer suplementação de vitaminas e minerais

Mito. A dieta vegetariana balanceada e bem planejada oferece todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento do organismo. A única exceção fica por conta de casos bem específicos, como o de indivíduos que, além da carne, se abstém de ovos, leites e derivados. Nesses casos é preciso fazer reposição de vitamina B12.

Quem não come carne tem chances menores de sofrer problemas cardiovasculares

Verdade. O resultado dos estudos não deixam dúvidas sobre os benefícios que a abstinência de carne, e consequentemente das gorduras de origem animal, proporciona para o sistema cardiovascular.

A dieta vegetariana é pobre em ferro e por isso é mais fácil ter anemia

Mito. A dieta vegetaria não é pobre em ferro. Na verdade, o que acontece é que o ferro de origem vegetal é mais susceptível a fatores que inibem sua absorção pelo organismo do que o ferro de origem animal. Ainda assim é possível observar a mesma prevalência de anemia em indivíduos vegetarianos e em não vegetarianos.

Saiba tudo sobre a anemia ferropriva e conheça os alimentos que ajudam a combatê-la.

O vegetarianismo está relacionado à menor incidência de câncer de cólon. (Foto: divulgação)

As dietas que excluem a carne do cardápio ainda são motivo de muita polêmica, o que acaba resultando em crendices infundadas sobre o assunto. Assim como em qualquer outro tipo de alimentação, é necessário tomar os devidos cuidados para ingerir doses adequadas de nutrientes, garantindo mais saúde.

 

Top