Fim do bege: dicas para colorir o ambiente

Com as cores vibrantes em alta, o bege tem sido deixado de lado nos projetos modernos. A tendência da vez consiste em colorir os…

Os elementos coloridos estão em alta

Com as cores vibrantes em alta, o bege tem sido deixado de lado nos projetos modernos. A tendência da vez consiste em colorir os ambientes, nem sempre se tratando do contraste perfeito, mas sim num diferente jogo de cores. Como revela a tendência color blocking, a proposta do momento está em combinar tons vibrantes numa mesma produção.

O bege é uma cor neutra que costuma ser muito usada na decoração de ambientes discretos. O tom permite várias combinações contrastantes e reforça determinados estilos, como é o caso do rústico. Jamais o bege pode ser trabalhado isoladamente em um espaço, isso cria uma sensação de monotonia e despersonaliza a decoração.

O esquecimento do bege é algo possível para os próximos meses, pelo menos ele deixa de prevalecer no contexto do estilo contemporâneo. A cor caracterizada pela segurança, obviedade e efeito atemporal fica em segundo plano na decoração para que ambientes coloridos e alegres exibam suas combinações mais ousadas.

Até que ponto usar bege

O bege vai ser usado para destacar uma outra cor

O bege não aparece como a principal cor na composição, mas ele pode assumir um papel semelhante ao do branco no ambiente. Dependendo do contexto, o tom pode decorar em parceria com o vermelho ou amarelo, duas cores contrastantes modernas e quentes. Para invocar ainda mais o estilo rústico, o bege se alinha com os tons de marrom e inovam a aparência dos ambientes.

Apesar do bege estar com os dias contados, ele ainda aparece em algumas composições através de determinados materiais, como madeira, bambu e palha.

É hora do color blocking: blocos de cores na casa

Color blocking é tendência para 2012

Alinhado às tendências da moda, o color blocking chegou com tudo na decoração das casas e mantém o objetivo de deixar os espaços mais ousados. O colorido passa a ser um elemento determinante para alegrar o lar e transformar a identidade visual de cada cômodo.

Leia Também:  Sensibilidade excessiva a barulhos

Antes de trabalhar com o bloco de cores, é necessário reconhecer o espaço disponível. Em áreas pequenas, recomenda-se inserir apenas um item com cor vibrante para não sobrecarregar a decoração ou causar a sensação de que o ambiente é ainda menor. Já em espaços amplos, o contraste das cores vibrantes pode ser mais expressivo, como é o caso de uma parede colorida acompanhada de uma peça chamativa.

Por mais intensa que seja a variação de cor no cômodo, é importante que a decoração não perca a sua harmonia. Então, invista nas combinações ousadas com cautela, tanto nas áreas de convívio como nas de intimidade. O color blocking é uma tendência perfeita para aposentar o bege por um tempo.

Top