Adolescentes com distúrbios alimentares: como cuidar

Os distúrbios alimentares são cada dia mais comum entre os adolescentes. Não comer por opção ou por condição, comer em excesso ou não comer…

Os distúrbios alimentares são cada dia mais comum entre os adolescentes. Não comer por opção ou por condição, comer em excesso ou não comer nada tem sido um problema que afeta a saúde dos adolescentes. Dessa forma, é preciso saber identificar o problema e ter alguns cuidados para evitar danos maiores a saúde. Saiba mais sobre o assunto e veja como cuidar de adolescentes com distúrbios alimentares.

Comer em excesso também é sinal de distúrbio alimentar. (Foto: divulgação)

Distúrbios alimentares na adolescência

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os distúrbios alimentares representam um dos problemas de saúde mais preocupantes em todo o mundo. Nos países subdesenvolvidos, o número de mortes por falta de comida é cada dia maior.  Porém, nos países desenvolvidos as preocupações são geradas pelos transtornos alimentares como sobrepeso, anorexia, obesidade e bulimia.

Em uma publicação na Pediatrics in Review, especialistas consideram que os distúrbios alimentares são um grande problema de saúde mental, que podem envolver fatores biológicos, psicológicos e ambientais, principalmente nos casos de anorexia e bulimia. Além disso, é enfatizado que o problema afeta mais as mulheres do que os homens.

Os distúrbios alimentares podem estar presentes em todas as faixas etárias, porém um número maior tem sido registrado em adolescentes. Essa situação se torna cada vez mais preocupante, pois pode prejudicar gravemente a saúde dos envolvidos.

O distúrbio alimentar acomete principalmente jovens adolescentes. (Foto: divulgação)

Veja também distúrbios alimentares, cuidado com a anorexia 

Como cuidar de adolescentes com distúrbios alimentares

1. Os pais devem conversar com os filhos sobre os distúrbios alimentares, de forma que os tornem conscientes sobre os riscos envolvidos. É importante que os pais observem como está sendo a alimentação dos filhos e caso haja algum distúrbio, deve ser tratado o mais rápido possível.

Leia Também:  Estilo Normcore, o que é e tendências

2. Os distúrbios alimentares podem ser tratados pela própria pessoa acometida, caso esteja disposta a aceitar ajuda. Assumir que está passando pelo problema e aceitar ajuda é o primeiro passo para o tratamento.

3. Os pais podem ajudar os filhos a obter novos hábitos alimentares com uma boa relação. Incentivá-lo a ir ao nutricionista pode ser uma excelente opção. Os adolescentes devem compreender os efeitos dos maus hábitos alimentares.

4. Procurar ajuda de um psicólogo também pode ajudar nos casos de descontrole alimentar, afinal o adolescente tem mais dificuldade de se livrar sozinho dessa situação.

A bulimia é um problema que se destaca entre os distúrbios alimentares na adolescência. (Foto: divulgação)

Veja também anorexia, sintomas como identificar
Os distúrbios alimentares devem ser tratados precocemente para evitar danos maiores a saúde dos indivíduos. Os adolescentes devem ser acompanhados pelos pais, pois é nessa fase que ocorrem a maioria dos transtornos alimentares. Em casos de descontrole, o médico psiquiatra e nutricionista deverão ser consultados para maiores orientações.

Top