10 truques para decorar a casa

Depois de comprar ou alugar uma casa, surge à dúvida de não saber ao certo como decorar. Existem muitas propostas que podem ser adotadas…

O estilo de decoração escolhido para esta cozinha foi o rústico.

Depois de comprar ou alugar uma casa, surge à dúvida de não saber ao certo como decorar. Existem muitas propostas que podem ser adotadas pelos moradores, mas antes de fazer a escolha definitiva, é necessário pesquisar os principais estilos de decoração.

Com o estilo já definido, as pessoas enfrentam a difícil tarefa de optar por móveis e acessórios que realmente combinem em cada ambiente da casa. As peças precisam favorecer os aspectos estéticos e funcionais, sem comprometer o equilíbrio que deve existir na montagem do visual de cada espaço.

As instruções de um designer de interiores ou arquiteto podem ser úteis, mas quando a verba não permite contratar a consultoria, é melhor buscar outros meios que permitam acertar na decoração. Para facilitar a hora de decorar a casa, vale a pena contar com alguns truques que deixarão o seu lar mais charmoso e confortável. Confira:

1. Pesquisa     

Não se limite a itens básicos para compor a decoração da sua casa, procure conhecer as novidades do mercado e as principais tendências. Na falta de dinheiro para ouvir os conselhos de um especialista, busque outras fontes de informações para conseguir desenvolver o seu projeto. As revistas de decoração e os blogs especializados neste assunto oferecem dicas incríveis e disponibilizam acervos com imagens inspiradoras.

2. Estilo e cores

O estilo da decoração que vai predominar na casa tem muito a ver com as preferências dos moradores. Sua escolha provavelmente vai acontecer na etapa de pesquisa, na qual é possível visualizar as características de cada estética. Entre os estilos muito valorizados estão o Clássico, o Moderno, o Romântico, o Rústico, o Oriental e o Provençal. Lembrando que o morador também precisa definir se sua proposta será formal ou informal.

O estilo escolhido desempenha papel fundamental na seleção das cores, mas não limite as suas possibilidades. É importante não se limitar apenas a paleta de tons neutros, mas também se apoderar de cores fortes e vibrantes nas suas composições. Lembre-se que a liberdade da decoração permite mesclar estilos quando o equilíbrio é preservado.

3. Escolha dos móveis

Os móveis são os grandes protagonistas da decoração, por isso eles devem ser escolhidos com muito cuidado. Primeiramente considere o tamanho de cada cômodo da casa e tome notas das medidas para que as peças compradas não fiquem grandes ou pequenas demais na área. Ao mobiliar, é interessante testar algumas possibilidades de posicionamento e descobrir assim qual o melhor layout para o ambiente.

4. Complementos

Como o próprio nome já diz, os complementos são os itens que completam a decoração. Sem eles, talvez o visual de uma área decorada não tivesse o mesmo efeito. Os moradores terão que avaliar as combinações possíveis para escolher as cortinas, os tapetes, as almofadas, os enfeites, entre outros itens que dinamizam e deixam a casa com um clima de ‘lar doce lar’.

5. Ampliar ambientes

A sala pequena foi ampliada com a cor branca.

Um dos principais desafios encontrados na hora de decorar está em aproveitar o espaço disponível. Os cômodos são pequenos e fica complicado dispor os móveis e outros elementos de decoração. No entanto, alguns truques podem ser úteis neste sentido, como o uso da cor branca para pintar as paredes, os espelhos pendentes e uma quantidade menor de itens decorativos para não sufocar os espaços. Estas medidas com certeza contribuem com a sensação de amplitude.

Leia mais: Dicas para ganhar espaço na decoração

6. Posicionamento

A disposição dos móveis e complementos precisa manter uma harmonia, além de respeitar as regras de proporção. Quando o posicionamento é feito de forma irregular, o visual do ambiente perde o seu sentido e a circulação dos moradores pode ficar comprometida.

7. Restauração

Nem sempre o orçamento permite comprar móveis novos, mas existem formas de solucionar este problema. Os moradores podem restaurar os móveis antigos com algumas técnicas específicas de acabamento ou revestir as peças com papel de parede, tecido, entre outros materiais. Com certeza o item restaurado dará um toque especial à decoração.

8. Funcionalidade

A bicama com gavetas torna o quarto funcional.

Não basta a decoração da casa ser bonita, ela também precisa ser funcional. Desta forma, vale a pena apostar em itens que garantam mais praticidade para o dia-a-dia de todos que vivem na casa.

Não sabe o que é ser funcional? Leia mais: Aprenda a fazer uma decoração funcional para cada cômodo

9. Combate aos excessos

Na hora de enfeitar a casa, é importante ter em mente que a decoração abomina qualquer tipo de exagero. A melhor forma de usar os elementos decorativos é buscando o equilíbrio entre eles e reconhecendo que a sofisticação de uma área reside na simplicidade.

10. Cooperação dos moradores

Para que ninguém se sinta insatisfeito com o visual da residência, é importante que todos os moradores participem ativamente do projeto de decoração, apontando os prós e contras de cada ideia. A casa decorada precisa se identificar com todas as pessoas que vivem nela.

Portanto, aproveitem essas dicas!

Top