Menu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Gripe A: sintomas, cuidados e tratamento

A gripe A vem assustando e alarmando a população. Conheça um pouco mais sobre essa doença tão preocupante.

Com os dados de pessoas contaminadas pela gripe A cada vez maiores, é de extrema importância que a população saiba reconhecer, o quanto antes, os sinais e sintomas dessa doença. Para isso, separamos algumas informações que serão muito úteis nesse fim sobre Gripe A: sintomas, cuidados e tratamento.

Gripe A: sintomas, cuidados e tratamento (Foto Divulgação: MdeMulher)

Gripe A: sintomas, cuidados e tratamento (Foto Divulgação: MdeMulher)

Gripe A: sintomas, cuidados e tratamento

A gripe A ou, como é popularmente conhecida, a gripe suína teve seu primeiro relato de pandemia, em 30 de Abril do ano de 2009. Ela tem como agente causador o vírus Influenza tipo A/H1N1 modificado. A modificação é resultado da interação de material genético de outras famílias do vírus. Entre elas, podemos incluir as cepas da gripe humana, aviária e suína. Como resultado, o vírus modificado ultrapassou a barreira das espécies, passando a atingir a espécie humana. Confira aqui no post mais sobre Gripe A: sintomas, cuidados e tratamento e saiba como se prevenir dessa doença

Leia um pouco mais sobre a história da gripe A.

O Governo faz campanhas de vacinação contra a gripe A todos os anos(Foto Divulgação: MdeMulher)

O Governo faz campanhas de vacinação contra a gripe A todos os anos(Foto Divulgação: MdeMulher)

Compreendendo a forma de transmissão da doença

A gripe A possui o mesmo padrão de transmissão que qualquer outro tipo de vírus responsável pela gripe comum. Dessa forma, a transmissão ocorre pelo contato com a  saliva que contenha partículas virais, as quais são eliminadas quando o indivíduo tosse e/ou espirro.

No caso de gripe A procure um médico (Foto Divulgação: MdeMulher)

No caso de gripe A procure um médico (Foto Divulgação: MdeMulher)

Aprenda a reconhecer os sinais e sintomas da gripe A

De maneira geral, os indivíduos que foram contaminados pelo vírus da gripe A pode apresentar as seguintes manifestações clínicas:

  • Febre repentina com valor igual ou superior a 38 C;
  • Tosse com ou sem expectoração;
  • Diarreia;
  • Dificuldade respiratória;
  • Dor de cabeça
  • Dor nas articulações;
  • Dor nos músculos.

Vale ressaltar que o indivíduo pode apresentar os sinais e sintomas anteriormente descritos após ter contato com o vírus, em um período de 24 horas a duas semanas. A esse intervalo denominamos período de incubação, sendo que varia conforme cada organismo.

O que fazer diante dessas manifestações clínicas?

Quando os indivíduos apresentarem alguns dos sinais e sintomas descritos acima é de extrema importância que eles busquem um atendimento médico especializado. Durante a avaliação médica, o profissional colherá a história clínica apresentada pelo possível infectado, além de realizar alguns exames que ajudarão na comprovação diagnóstica. Entre os exames, podemos citar a cultura de secreção respiratória e amostras de sangue.

A vacina protege contra a gripe A e complicações (Foto Divulgação: MdeMulher)

A vacina protege contra a gripe A e complicações (Foto Divulgação: MdeMulher)

Conheça algumas maneiras de evitar a contaminação

Apesar da gripe A ter uma alta de transmissão, existem algumas medidas que podem prevenir a contaminação pelo vírus H1N1. Entre elas, podemos citar:

  • Cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar;
  • Lavar as mãos frequentemente;
  • Evitar tocar os olhos, o nariz e a boca após tocar em superfícies;
  • Evite lugares de aglomerações;
  • Evite o uso de medicamentos em a orientação de um especialista;
  • Procure um atendimento médico diante de qualquer manifestação clínica;
  • Mantenha uma alimentação balanceada;
  • Tenha uma boa hidratação.

Em relação ao tratamento

O tratamento da gripe A é baseado sob a administração de dois fármacos, o Tamiflu ou Relenza. Eles podem ser comprados nas farmácias ou cedidos pela Secretaria da Saúde; ambos com orientação médica.

A gripe A vem aumentando o número de pessoas acometidas ao decorrer dos anos. Após conhecer um pouco mais sobre as manifestações clínicas, fique atento e procure a orientação de um médico especialista diante de qualquer um deles. Uma atitude como essa pode evitar graves consequências futuras.

Saiba mais sobre a vacina contra a gripe A

Adultos e idosos devem se vacinar contra a gripe A (Foto Divulgação: MdeMulher)

Adultos e idosos devem se vacinar contra a gripe A (Foto Divulgação: MdeMulher)

Gripe A e Influenza B é a mesma coisa?

A gripe A já fez milhares de vítimas em todo país, com casos em que chegaram a morte dos pacientes. Até o mês de março nesse ano de 2016 já foram notificados mais casos de gripe A do que nos anos anteriores. Esse é um dado alarmante para a população e para o país que busca a erradicação da doença.

Para quem ainda tem dúvidas sobre a gripe A e a Influenza  B  vamos esclarecer. A Influenza B é uma doença  causada pelo vírus influenza, os sintomas são dores de garganta, febre alta e dores de cabeça, entre outros sintomas podendo se agravar e levar até a morte. A nova influenza  A(H1 N1) conhecida como a gripe suína  teve sua propagação no ano de 2009 a população não possui imunidade contra o vírus que vai mutando e ficando cada vez mais forte. A Influenza B não se propaga com tanta facilidade quanto a gripe A, mas também pode ter um surto, principalmente quando passa muitos anos em ter a doença.

Crianças também devem ser vacinadas contra a gripe A (Foto Divulgação: MdeMulher)

Crianças também devem ser vacinadas contra a gripe A (Foto Divulgação: MdeMulher)

A H1N1 e gripe A são a mesma coisa?

A H1N1 e gripe A são a mesma coisa, a doença se propaga com muita facilidade podendo infectar milhões de pessoas.  A doença é transmitida de pessoa para pessoa através da tosse, do espirro, de contato com objetos contaminados como maçanetas, copos, talheres, entre outros. A gripe entrou no país através de pessoas que viajaram de países onde havia a doença e trouxeram o vírus no organismo. A gripe foi se espalhando e vitimando milhares de brasileiros. Hoje a contaminação já não é mais tão expressiva por conta da vacinação.

Pessoas de risco devem tomar a vacina (Foto Divulgação: MdeMulher)

Pessoas de risco devem tomar a vacina (Foto Divulgação: MdeMulher)

Que vacinas devo tomar para a prevenção da gripe?

O tratamento da gripe A H1N1 é feito a partir do medicamento conhecido como Tamiflu, mas desde a descoberta da gripe  a H1N1 novos medicamentos estão sendo desenvolvidos e testados.  O medicamento é doado pelo Governo, mas só pode fazer uso do mesmo pessoas que foram contaminadas com o vírus. Para de proteger da gripe A H1N1 é preciso se alimentar bem, lavar as mãos com frequência, principalmente antes das refeições, evitar locas com aglomerações, dormir bem e praticar atividades físicas.

Nunca trate a doença em casa, pois pode haver complicações (Foto Divulgação: MdeMulher)

Nunca trate a doença em casa, pois pode haver complicações (Foto Divulgação: MdeMulher)

Pessoas de risco necessitam fazer a vacina

A vacina da gripe A H1N1 é doada pelo governo, as pessoas podem fazer nos postos de saúde tendo campanhas de vacinação todos os anos. Os grupos de risco são: Crianças, idosos, gestantes, doenças cardíacas crônicas , portadores de doenças respiratórias crônicas, .), insuficiência renal,  doenças imunossupressoras (diabetes, etc, imunodeficiência (uso de corticosteróides sistêmicos, etc.) entre outras pessoas que foram diagnosticadas por médicos  como sendo altamente vulneráveis, tendo em vista as condições do tratamento e o histórico que a mesma apresenta.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.

Recomendados para você:

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL