Menu

Saúde

Atualizado em 27 de abril de 2011, às 12:00 por Redacao
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Cuidados Com a Alimentação na Páscoa

cudados com a alimentação na pascoa 1 Cuidados Com a Alimentação na PáscoaQue delicia comer chocolate é um lanche saboroso e faz bem para a saúde física e mental, então podemos comer a vontade que não fará mal. Calma! Não é bem assim, tudo que é consumido em excesso faz mal para o organismo do ser humano e o chocolate mesmo sendo fonte de energia possui muitas gorduras e pode provocar sérios problemas a saúde. A dieta com chocolates sempre aumenta depois da páscoa, mesmo os adultos que costumam ser tão controlados acabam extrapolando na dieta e comendo muito chocolate. Em cada 100 gramas de chocolate ao leite é encontrado:

  • 6% de proteínas
  • 34% de gorduras
  • 56% de glicídios

Comer chocolate em excesso pode provocar sérios problemas de saúde como colesterol (LDL colesterol ruim) diarréia, vômitos, espinhas no rosto, e até problemas cardíacos. Por isso sua ingestão deve ser controlada para uma quantidade diária de 30 gramas e de preferência do chocolate meio amarga que é mais saudável e estimula o colesterol bom HDL.

Cuidados com a alimentação

Os cuidados com a alimentação não devem ser exclusivos para a Páscoa, mas após a Páscoa também, pois após ganhar muitos ovos de chocolate fica impossível resistir as tentações e não comer muitos chocolates e açucares. Dessa maneira a dieta vai por água baixo e as gordurinhas começam a aparecer sem mencionar nos problemas de saúde causados pela ingestão excessiva de chocolate. Uma dica é balancear a alimentação comendo mais legumes e frutas e deixar os chocolates só para sobremesa. Fazer algum tipo de atividade física que faça perder calorias é muito importante para manter a forma física e o bem estar da sua saúde.

cuidados com a alimentação na páscoa 2 300x225 Cuidados Com a Alimentação na Páscoa

O peixe na dieta

O peixe deveria estar presente na mesa dos brasileiros com mais freqüência, mas para as estatísticas a alimentação dos brasileiros resume-se em grande quantidade de carne vermelha e o consumo de peixe só cresce na semana santa mesmo. Comer peixe duas vezes por semana aumenta as condições de viver por mais tempo e ter uma vida mais saudável, os chineses tem o peixe e os legumes assim como as frutas no seu cardápio diário por isso alcançam a longevidade com mais disposição e saúde. A carne do peixe é rica em Ômega 3 gordura responsável pela saúda do coração e das artérias, também não engorda e é extremamente saboroso assim como pode ser preparado de varias maneiras como cru ou cozido, vai depender do gosto de cada um.

Alguns cuidados

Estar sempre atento para a validade dos produtos consumidos é muito importante assim como as vitaminas e proteínas encontradas nos alimentos. Na páscoa o consumo de alimentos mais saudáveis como o peixe é muito maior, mas é preciso estar a par as procedência do pescado e se ele esta saudável fresco para o consumo. Comprar alimentos em lojas especializadas tem a vantagem de que você pode escolher o mais fresco e com a garantia de que foi inspecionado pela vigilância sanitária.

cuidados com a alimentação na páscoa 3 300x178 Cuidados Com a Alimentação na Páscoa

Para concluir:

Os cuidados com a alimentação devem ser tomados sempre, mas em especial nas festas e datas comemorativas como a páscoa, pois o consumo de determinados alimentos é bem maior do que o normal e pode causar problemas à saúde se não forem consumidos da forma correta. Mantenha sua saúde me perfeito estado controlando sua alimentação e fazendo exercícios físicos para manter a boa forma tanto física quanto psicológica. A Páscoa nos faz comer muitos alimentos ricos em gorduras, proteínas e muitas outras substancias, mas é preciso consumir com moderação para que não faça mal ao organismo das pessoas, pois muitas crianças principalmente vão parar nas emergências de hospitais com problemas intestinais e vômitos, por isso todo cuidado é pouco.

 

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.