Menu

Notícias

Atualizado em 28 de março de 2012, às 12:39 por Carol Vergel ()
Você está em: MundoDasTribos > Brasil organiza o lançamento de satélite para levar banda larga a todo o país

O país busca na Índia uma colaboração técnica para o satélite, cujo o desenvolvimento e lançamento possui um valor estimado em R$ 750 milhões.
418107 Brasil organiza o lançamento de satélite geoestacionário para levar banda larga a todo o país Brasil organiza o lançamento de satélite para levar banda larga a todo o país O satélite geoestacionário de comunicação levará banda larga para todas as cidades brasileiras.

Marco Antônio Raupp, ministro da Ciência e Tecnologia,  noticiou nesta quarta-feira (28) que o Brasil organiza o lançamento de um satélite geoestacionário de comunicação para levar banda larga a todas as cidades brasileiras.

O país busca na Índia uma colaboração técnica para o satélite, cujo o desenvolvimento e lançamento a cargo da Telebras e da Embraer, possui um valor estimado em R$ 750 milhões. Somente o lançamento terá um custo de US$ 80 milhões, aproximadamente R$$ 150 milhões.

“Vamos fazer um concurso internacional que abre a possibilidade a uma cooperação tecnológica importante”, disse o ministro. O satélite de comunicação proporcionará a todos os brasileiros a opção de acesso a banda larga para os serviços de internet e telefonia móvel 3G.

Brasil, Índia e África do Sul – três complementares do grupo dos emergentes Brics, ao lado de China e Rússia – ainda debaterão nos próximos dias o lançamento de outros satélites para a avaliação do clima no Atlântico Sul, que admite realizar avaliações importantes  para “entender as anomalias com o campo magnético terrestre que deixam passar as radiações ultravioletas”.

418107 2279271 2218 rec Brasil organiza o lançamento de satélite para levar banda larga a todo o país Presidente Dilma (Foto: Divulgação)

Segundo ministro, como a China, nação com o qual sustenta uma clara colaboração desde a década de 80, o Brasil prevê o lançamento de um satélite este ano e outro em 2014. Durante a visita à Índica, a qual ocorrerá nesta sexta-feira, o ministro rubricará um acordo para o programa “Ciências Sem Fronteiras”, que aceitará o treinamento no exterior de alunos e especialistas brasileiros nos campos das ciências naturais e engenharia.

O programa já despachou 100 mil brasileiros ao exterior, em particular, cerca de  20 mil para os Estados Unidos, 10 mil para a Alemanha e 8 mil para a França. No caso da Índia, o Brasil deseja instigar o intercâmbio nos campos de tecnologia, saúde, nanotecnologia e as ciências de modo geral.