Veneno enviado por terrorista a Obama

Na última quarta-feira (17), o FBI informou que uma carta com substância suspeita foi enviada para Barack Obama. A polícia responsável pela segurança do…

Na última quarta-feira (17), o FBI informou que uma carta com substância suspeita foi enviada para Barack Obama. A polícia responsável pela segurança do presidente dos Estados Unidos descobriu a correspondência contaminada antes dela chegar às mãos de Obama, por isso o líder político não corre perigo.

Por pouco Obama não recebeu uma carta envenenada. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Obama é reeleito presidente dos EUA

A carta com veneno

A substância que foi colocada na carta é a ricina, uma toxina de origem vegetal que pode levar à morte. O veneno costuma ser encontrado nas sementes de mamona, mas basta uma pequena quantidade equivalente a alguns grãos de sal para matar uma pessoa.

O veneno fatal tem uma ação lenta, por isso o indivíduo contaminado pode levar alguns dias para morrer. Os danos são acarretados principalmente quando a substância é inalada ou injetada. A ricina, quando engolida, afeta o sistema digestivo, mas quase sempre permite que a vítima sobreviva.

A ricina é considerada um poderoso aliado para o terrorismo caseiro, mas ela também já chegou a ser usada como arma química no século XX. A proteína vegetal é fácil de ser obtida, bastando alguns conhecimentos de química para fazer a extração dos resíduos de óleo de mamona. Contudo, como as quantidades são pequenas, o processo pode ser demorado.

A ricina é extraída das sementes de mamona. (Foto:Divulgação)

O remetente da carta contaminada

Depois de descobrir a existência de uma carta envenenada, o FBI começou a averiguar a origem da correspondência. As investigações realizadas pela polícia levaram ao nome de Paul Kevin Curtis.

O homem acusado de atentado contra a vida do presidente dos Estados Unidos tem 45 anos de idade e trabalha como imitador do cantor Elvis Presley. Ele foi processado formalmente na quinta-feira (18), no estado de Mississipi.

Leia Também:  Agenda de shows: Rebeldes 2012

Paul Kevin Curtis é casado, tem um filho e demonstra gostar muito de teorias conspiratórias. Ele alega ter descoberto um esquema milionário de tráfico de órgãos humanos. O ‘terrorista’ também enviou cartas contaminadas para o senador Roger Wicker e para a juíza Sadie Holland.

Paul Kevin Curtis. (Foto:Divulgação)

Curtis postou a correspondência contaminada com ricina em Menphin, no Tennessee. A carta, no entanto, foi interceptada antes de chegar à Casa Branca. Apesar das datas aproximadas, o envio da carta envenenada não tem qualquer relação com as bombas acionadas na maratona de Boston.

Não é a primeira vez que uma carta contaminada com veneno é enviada para uma autoridade. Em 2004, o Senado e a Casa Branca também receberam ricina, mas o incidente não resultou em vítimas.

Veja também: Explosão em Boston: saiba mais

Top